• Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2017

Colocamos uma V-Max tunada para enrugar o asfalto

07/01/2014 - 16:41 - Mário Salgado - Fotos: Matheus Ragalzzi
Tamanho da fonte:   - +

Quem conhece o mínimo sobre motos já ouviu falar da lendária Yamaha V-Max. Lançada em 1984, em Las Vegas-EUA, ela foi projeta para o mercado norte-americano, mas conquistou fãs em todo o mundo, inclusive no Brasil. Um empresário aqui de Mato Grosso do Sul adquiriu um modelo 1993, em perfeito estado de conservação. Mas seu objetivo era apimentar ainda mais o enorme motor de 1.200 cilindradas. Aqui nesta avaliação você confere como ficou esse projeto com os quase R$ 50 mil gastos em um vídeo exclusivo. E podemos afirmar que ela ficou muito mais nervosa e que chama muita atenção pelas ruas.

Durante dois dias, testamos essa Yamaha V-Max 1.200. O local escolhido para fazermos as imagens para o vídeo e fotos não poderia ser melhor. O Postinho do Parque, como é conhecido um posto de combustível localizado no Parque dos Poderes, em Campo Grande-MS. O local é conhecido por reunir motociclistas e apaixonados por motos nos finais de semana.

Ao chegar ao local, lógico que teríamos que mostrar que a V-Max era diferente. O ronco produzido por seus 4 escapamentos dimensionados é possível de ser ouvido a quilômetros de distância. Ao encostar e começar a montar os equipamentos para a filmagem, lógico que os curiosos se aproximaram. E era isso mesmo que queríamos. Ouvir muitas histórias sobre a moto. Muitos se aproximaram para contar que comprar a moto zero quilômetro na década de 90 e o quão exclusiva ela era. Mas o que mais queriam saber era sobre as modificações feitas no modelo avaliado.

Com os quase R$ 50 mil em equipamentos, o dono investiu muito em estética e performance. O que mais chama a atenção de todos é o enorme pneu traseiro. Com a medida de 300 milímetros, ele é calçado em uma roda feita especialmente para essa V-Max. Ainda na traseira, a rabeta é nova e com desenho exclusivo. Na dianteira o destaque fica para a nova bengala, vinda da Honda CBR 1000 RR, e o farol especial. O painel também foi trocado por um conta-giros esportivo, com shift-light e velocímetro especial. O guidão também foi trocado. O original deu lugar a um feito em alumínio e muito comum em motos de motocross.

Ainda na parte estética, a moto recebeu uma pintura especial e vários detalhes especiais, como os piscas em LED e sliders especiais. Tudo para deixá-la com essa cara de mau. 

Mecânica ainda mais forte

A Yamaha sempre foi conhecida por ser uma moto muito forte na parte mecânica. E essa ficou ainda mais forte. O potente motor de 1.200 cilindradas, 4 cilindros em V, recebe filtro de ar e cabos de vela K&N, velas de ignição Iridium e um kit norte-americano que ajudou a moto a pular dos tradicionais 145 cavalos de potência para quase 170 cv.

Para agüentar o tranco despejado no enorme pneu traseiro, o eixo cardã da transmissão recebeu cruzetas de carro e foi reforçado para não quebrar na hora das arrancadas mais fortes, como podemos ver no vídeo. 

História desse clássico

A Yamaha V-Max não pertence a nenhuma categoria de motocicletas, dizem alguns fãs. Eles afirmam que a moto é , em si, uma categoria própria. O potente motor V4 tem feito da V-Max um mito entre a as motocicletas. Os homens que estiveram por trás do projeto deste monumento em duas rodas recordam o nascimento, o desenvolvimento e a criação dela.

Mr. Araki é o gerente geral de operações da Yamaha Motorcycle no Japão. Em 1984 ele era o líder do projeto da V-Max. Araki relembra: "A V-Max tinha sido apresentada primeiramente em Las Vegas num encontro de concessionários Yamaha dos EUA em outubro de 1984. A moto seria lançada no ano de 1985 e vendida inicialmente nos EUA. A palavra chave era tão simples quanto efetiva: Hotrod americano. Este sensacional lançamento era muito diferente dos outros modelos típicos Americanos daquela época. Assim a motocicleta tornou-se o espetacular destaque dos concessionários."

Com 145 cavalos um motor V4 de 1200 cc, a máquina tinha potencial para se tornar a motocicleta de aceleração mais poderosa nunca visto antes em uma moto de rua produzida em série. Em seguida à sua apresentação no mercado norte-americano, jornalistas e clientes europeus incentivaram seu lançamento na Europa. Mr. Araki: "Nós éramos um pouco subjugados por esta forte reação positiva nos EUA e Europa."

Conceito: Uma poderosa motocicleta V4

Muitos fãs de esporte-motor divertem-se com poderosas arrancadas de grandes máquinas V8. Na época, corridas de "Drags" tinham sido recentemente consideradas competições profissionais, quando a Yamaha iniciou um projeto para construir uma motocicleta com imagem de Hotrod V8. Este foi o início do desenvolvimento da V-Max. O conceito para o desenvolvimento era muito simples e claro: construir a mais potente motocicleta com motor V4.

"Houve uma cena que me impressionou quando eu visitei os EUA para estudar o mercado. Eram corridas numa ponte. As motocicletas alinhavam-se duas a duas e arrancavam. Eles simplesmente aceleravam até os 400 metros. Jovens estavam divertindo-se loucamente numa corrida de 0 a 400 m. Eles estavam usando uma ponte em cima do Rio de Mississipi. Eles começavam de um lado da ponte e a linha de chegada era o lado oposto. Era uma regra simples. O primeiro conceito que eu imaginei a partir da observação desta impressionante corrida foi: Fabricar uma motocicleta forte em linhas retas e realmente rápida. Era o nascimento do conceito Vmax", afirmou Mr. Araki.   

Um mês em isolamento

Com o conceito fixado em sua mente, Araki se fechou em uma sala de projeto da Empresa GKDI em Santa Mônica, Califórnia (um escritório externo de projeto da Yamaha). Durante quase um mês com os colegas dele, Mr. Ashihara (projetista de motores) e Mr. Kurachi (projetista de “corpo”), eles trabalharam para pôr o conceito no papel. Ed Burke, planejador sênior de produto da Yamaha EUA, apoiou o time em trabalho de conceito e pesquisa. Depois de estudos intensivos, eles criaram um esboço em escala 1:1 como protótipo. Assim que eles concluíram o esboço, eles voaram de volta ao Japão para apresentá-lo internamente. 
 
"Nós estávamos projetando um motor ousado para aquela época e ele era projetado para ter força em baixas e médias rotações. E ele (o motor) honestamente tinha potencial para isso, mas nós tínhamos que sacrificar a potência para melhorar sua praticidade. Nós tínhamos que atender aos padrões de emissão e ao final nós produziríamos um motor com potência abaixo do que havíamos projetado. Isto nos deixava um pouco frustrados, pois nós estávamos motivados para obter o máximo no projeto V-Max”,afirma Mr. Ashihara. “Porém, falando honestamente, era inexplicavelmente difícil de melhorar um motor de apenas 90 HP para ousados 145 hp da Vmax”, continua ele. 

Primeiro plano: turbo charger

Mr. Ashihara continua: "Nós não só tínhamos que melhorar a potência para faixa dos 7000 rpm até 8500 rpm, mas também tínhamos que rever outros aspectos tais como taxa de compressão, faixa de entrada e saída do ar de indução. Nós também consideramos o uso de um turbo para elevar a potência, mas não havia espaço o bastante para isto. Então nós imaginamos e bolamos o V-boost. Esta nova tecnologia "V-boost" proporcionou uma inesperada elevação na potência do motor. Quando a potência do motor foi aumentada, é claro que nós teríamos que melhorar a dirigibilidade e a durabilidade da máquina. Haviam muitas coisas para resolver para que nós pudéssemos progredir com o projeto."

Mr.Araki adiciona: "Nós tivemos muita dificuldade em produzir um modelo de passeio com alta potência e que fosse confiável (sustentável). Nossos esforços, tentativas e erros prosseguiram até antes da produção em série da V-Max."

A fase final do projeto

Mr. Araki: "Você sabe, a V-Max era um estilo muito excêntrico e os componentes não se ajustavam no lugar certo. Era um tipo de luta contra o espaço. Os projetistas queriam colocar um tanque baixo. Nós sabíamos que era necessário impressionar e deixar à mostra o poderoso motor. Isto era difícil, mas nós estávamos motivados a desenvolver um modelo nunca antes visto nem existido."

Contando a história, para um grupo de jornalistas especializados, Mr. Araki sorriu e recordou do momento em que a V-Max estava pronta. "Pode ser estranho dizer isso agora, mas nós não recebemos quase nenhuma reação de dentro da nossa companhia. Eu pensava que era porque o estilo do modelo era muito excêntrico para a maioria das pessoas naquele momento e ninguém soube como reagir”, afirma.

O público reagiu fortemente

Tão logo iniciasse a produção em massa, a V-Max fez seu debute para os jornalistas dos EUA, seguido pelos japoneses e a mídia européia. Desnecessário dizer: A maioria dos jornalistas escreveu observações entusiasmadas e como eles foram impressionados pela excelente aceleração da V-Max, estilo e prazer ao pilotá-la. A moto recebeu avaliação alta na mídia do mundo inteiro e foi muito vendida em 1985 e 1986.

Ganhando a Europa
 
Com sua intuição e “feeling” para motocicletas, Jean Claude Olivier, diretor da Yamaha Motor da França, empenhou-se duramente em obter a homologação da Vmax na Europa. E novamente era difícil a missão da Yamaha de acertar o chassi da motocicleta para uso nas velozes rodovias européias. Em 1986, a França estava entre os primeiros países a introduzir a motocicleta. Posteriormente, nos anos 90, motociclistas franceses haviam comprado mais V-Max que os americanos. Ainda hoje a moto é um mito no mundo inteiro e se transformou em uma categoria própria de motocicletas, inclusive no Brasil. Por aqui ela foi um verdadeiro sucesso no início da década de 1990.

Yamaha V-Max 2009

Em 2008, o fabricante apresentou o novo modelo desta lendária motocicleta, agora equipado com um potente V4 de 1679 cc, 200 cv e ciclística de primeira linha, incluindo freio a disco em todas as rodas com ABS integral, controle de tração, embreagem antitravamento, quadro fundido em alumínio e suspensões multi-reguláveis.

A Yamaha oficializou a chega dessa moto em 2014 ao Brasil por um preço próximo dos R$ 100 mil.

As informações histórica citadas nesta reportagem foram tiradas do site http://www.vmax.xpg.com.br/ .

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
Topo
Publicidade
  • © 2002-2017 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados