• Quinta-feira, 18 de Julho de 2019

BMW F 850 GS Adventure é nova opção no segmento bigtrail; conheça as rivais

07/04/2019 - 10:46 - Arthur Caldeira / INFOMOTO - FOTOS: Divulgação
Tamanho da fonte:   - +

A BMW anunciou a chegada da nova F 850 GS Adventure às concessionárias da marca agora em abril em duas configurações: Sport na cor azul por R$ 50.950 e Premium na cor cinza por R$ 56.950. Versão mais “aventureira” da bigtrail alemã de dois cilindros, renovada no ano passado, a Adventure oferece tanque maior (23 litros) e mais conforto para longas viagens.

No restante, compartilha o mesmo conjunto motriz da F 850 GS, com um bicilíndrico de 850 cc, câmbio de seis marchas e transmissão final por corrente. Assim como outras motos BMW oferece um bom pacote eletrônico com freios ABS, quatro modos de pilotagem e controle de estabilidade na versão Sport – e ainda mais completo no pacote Premium, que tem ABS Pro e controle de tração dinâmico, além de suspensão com ajuste eletrônico e painel TFT com conectividade. 

O modelo chega para acirrar ainda mais a concorrência no segmento de motos bigtrail, um dos mais disputados atualmente com diversas opções, que vão de R$ 50 a 60 mil. Conheça um pouco mais sobre a nova F 850 GS Adventure e suas concorrentes nessa faixa de preço.

BMW F 850 GS Adventure

Construída sobre a mesma base, a versão Adventure combina a vocação off-road da F 850 GS com qualidades touring para longas viagens. A começar pelo tanque de maior capacidade - 23 litros – que, segundo a BMW proporciona mais de 500 km de autonomia. A Adventure ainda traz para-brisa largo e ajustável, além de pedaleiras off-road e protetores de mão e de motor de série.

Na parte ciclística, destaque para as suspensões de curso mais longo do que na 850 GS convencional: o garfo telescópico dianteiro tem 230 mm de curso e o monoamortecedor traseiro, 215 mm. O que faz dela uma moto alta: o assento fica a 875 mm do solo. Outro diferencial da F 850 GS ADV é o ajuste eletrônico na suspensão traseira – disponível, porém, apenas no pacote Premium, que custa R$ 56.950. 

As rodas raiadas – aro 21 na dianteira e 17 na traseira – tem aros fixados nas bordas e podem calçar pneus sem câmara. Uma das grandes vantagens da BMW em relação às concorrentes, que usam pneus com câmara, que dão mais trabalho para consertar em caso de furo. 

A moto usa o mesmo motor de dois cilindros paralelos e 853 cm³ que produz 80 cv de potência a 6.250 rpm e torque de 10,11 kgf.m na mesma faixa de giro. O desempenho, que teve que ser “contido” para atender as normas antirruídos do Brasil, é, aliás, uma das desvantagens da bigtrail da BMW perante aos outros modelos, mais potentes. Por outro lado, a Premium conta com o assistente de troca de marchas “Pro”, nome que a BMW dá ao seu sistema de quick-shift, que permite subir ou descer marchas sem o uso da embreagem.

Outro diferencial do pacote Premium é a tela colorida de TFT que oferece conectividade. Com informações claras e de fácil visualização, o painel rivaliza em beleza e funcionalidade com o da Triumph Tiger 800 XCx.

Triumph Tiger 800 XC

As versões XCx e XCa da Triumph Tiger 800 também usam roda de 21 polegadas na dianteira e concorrem diretamente com a nova F 850 GS Adventure por terem uma proposta mais off-road do que outras bigtrails. A aventureira inglesa é vendida por R$ 51.390 na versão XCx e R$ 55.890 na XCa, que é mais completa, com faróis auxiliares de LED, protetores de alumínio, suspensões WP e assentos aquecidos. 

A grande vantagem da Tiger 800 é o desempenho de seu motor de três cilindros que produz mais potência que a BMW - 95 cv a 9.500 rpm -, mas menos torque 7,85 kgf.m a 8.000 giros. O câmbio também é de seis marchas com embreagem assistida, mas sem a opção de quick-shift. 

Na parte ciclística, a Tiger 800 XCa vem com suspensões WP topo de linha, totalmente ajustáveis, mas de forma manual. O para-brisa também é ajustável, mas a Tiger perde em autonomia: seu tanque tem capacidade para 19 litros.

Na eletrônica, as aventureiras inglesa e alemã se equivalem. A Tiger 800 traz controle de tração, freios ABS e seis modos de pilotagem controlados por um joystick no punho. As informações também são mostradas em uma tela TFT colorida de 5’’, que tem diferentes modos de exibição. Mas, na Tiger 800, o painel equipa ambas as versões, XCx e XCa.

Honda CRF 1000 L Africa Twin

Embora tenha motor de maior capacidade, a Honda Africa Twin figura como concorrente da F 850 GS Adventure em função de sua proposta mais off-road e também do seu preço. A bigtrail da marca japonesa é vendida a partir de R$ 55.990.

Seu motor de dois cilindros, 999,1 cm³m produz 90,2 cv de potência máxima a 7.500 rpm e bons 9,3 kgf.m de torque máximo já a 6.000 giros. Conta com acelerador eletrônico como Tiger 800 e F 850 GS, mas seu pacote eletrônico é mais simples. Apenas controle de tração em três níveis e freios ABS com modo off-road (que desativa o sistema na roda traseira). 

Dotada de rodas raiadas aro 21 na dianteira e 18 na traseira, a Africa Twin tem suspensões de longo curso: 230 mm no garfo telescópico invertido na frente e 220 mm no monoamortecedor traseiro. Apesar do motor maior, o peso da bigtrail japonesa é baixo: 212 kg a seco – como comparação a Tiger 800 pesa 211 kg a seco e a BMW divulga apenas o peso em ordem de marcha, 244 kg. Seu tanque, entretanto, tem 18,8 litros de capacidade. 

A Africa Twin é esguia e foi feita para os motociclistas que querem acelerar na terra, mas não oferece o mesmo conforto das concorrentes. Não há aquecedor de manopla e assento de série e nem mesmo cruise control (piloto automático) como opcional.

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
Topo
Publicidade
  • © 2002-2019 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados