• Domingo, 22 de Setembro de 2019

Mais potente que um carro 1.0, vímos do que é capaz o Outlander da Can-Am

08/06/2012 - 15:08 - TEXTO: Arthur Caldeira / Agência INFOMOTO, de Vancouver Island, Canadá* FOTOS: Sébastien Larose/Divulgação
Tamanho da fonte:   - +

Equipado com motor de quatro cilindros e 1.000cc, o Chevrolet Celta é o mais potente 1.0 do mercado brasileiro com 78 cavalos. Agora imagine um quadriciclo, bem mais leve que um carro popular, e também dotado de motor 1.000cc capaz de oferecer 83 cv de potência máxima? Pois essa é a especificação do Can-Am Outlander Max 1000 modelo 2013. O propulsor Rotax de dois cilindros em “V” a 80°, comando simples no cabeçote (SOHC), é alimentado por injeção eletrônica e é mais potente que qualquer carro 1.0 à venda no Brasil. E seu torque de 9 kgf.m também se equivale aos números de desempenho de um veículo popular.

De origem canadense, o Can-Am Outlander Max 1000 faz parte da linha de quadriciclos utilitários recreativos da marca, que pertence a Bombardier Recreational Products. Ou seja, foi feita para caça, trabalho, ou simplesmente para percorrer trilhas a lazer. Os quadriciclos, ou All-Terrain Vehicle (veículo todo terreno, geralmente abreviado como ATV), fazem grande sucesso no Canadá e Estados Unidos, países de dimensão continental e grandes áreas livres. Para se ter uma ideia, em 2008, antes da crise financeira mundial, foram vendidos um milhão de ATVs nos Estados Unidos, praticamente o mesmo número de motocicletas comercializadas.

Não por acaso, a canadense Can-Am apresentou sua linha 2013 na ilha de Vancouver Island, costa oeste do Canadá. Percorrendo belas trilhas em meio a pinheiros típicos da paisagem canadense, colocamos à prova as especificações do novo Outlander Max 1000.

Estável

O Outlander Max ganhou a motorização 1.0 para 2013 – a denominação Max identifica os quadriciclos Can-Am que podem levar também um passageiro. De acordo com Olivier Camus, gerente de produto da Can-Am, além do potente motor, o Outlander Max foi equipado com a segunda geração de chassi da marca – chamada de SST2, tecnologia tubular envolvente da sigla em inglês. O objetivo é manter as quatro rodas no chão proporcionando melhor tração e mais estabilidade nas curvas.

Equipado com suspensão independente nas quatro rodas, o Outlander Max 1000 demonstrou bastante equilíbrio em curvas em velocidades mais altas, situação em que os ATVs podem muitas vezes capotar. Além disso, em obstáculos mais complicados, como raízes de árvores, pedras e subidas ou descidas muito íngremes, a tal tecnologia parece funcionar: as quatro rodas tendem a manter contato com o solo. Dotado de tração 4x4 ou 4x2 e diferencial autoblocante, o Outlander Max 1000 supera com tranquilidade trechos enlameados.

Para parar o novo modelo, a Can-Am o equipou com freio a disco na dianteira e na traseira: são dois discos de 214 mm com pinça de dois pistões na frente; e um único disco de mesma medida na roda direita traseira com pinça simples.

Outro item que ajuda bastante na maneabilidade dos quadriciclos Can-Am é o sistema de Dynamic Power Steering (DPS), um sistema eletrônico de direção assistida que pode ser regulada por meio de um botão. Há opção de três níveis: o mínimo com menor atuação e indicado para velocidades mais altas, e o máximo para ajudar em manobras em baixa velocidade.

Conforto para a garupa

De acordo com os engenheiros da marca, uma das principais mudanças em relação à versão anterior foi a atenção dada ao conforto e segurança da garupa. Com o novo chassi, a distância entre-eixos foi mantida em 1498 mm – cerca de 200 mm a mais do que o modelo para um ocupante -, porém o assento do passageiro está posicionado a frente do eixo traseiro, evitando que as imperfeições do solo sejam transmitidas à garupa.

O assento foi redesenhado para oferecer mais suporte para as costas. Além de contar com certa flexibilidade para oferecer apoio nas acelerações e em subidas. As alças para o passegeiro receberam um novo desenho, que permite diferentes formas de o ocupante se segurar melhor na pilotagem off-road.

E por último, a Can-Am desenvolveu um rápido e prático sistema de conversão. Isto é, o assento traseiro pode ser facilmente removido, sem o auxílio de ferramentas.

Edição top de linha

Juntamente com a renovação de sua linha Max para dois ocupantes, a Can-Am lançou ainda o Outlander Max 1000 Limited Edition, uma versão top de linha da família. As características não se restringem ao acabamento mais refinado, com pintura perolizada, bacno em duas cores e paralamas. A edição limitada conta com painel analógico e digital – que chega a lembrar o de um carro – e um exclusivo GPS off-road Garmin.

Mas a maior inovação fica por conta da suspensão traseira assistida a ar com amortecedores da marca FOX. Por meio de um botão no punho esquerdo, pode-se escolher entre seis níveis de ajuste, de acordo com o peso de piloto e passageiro e também da bagagem transportada. O nível “1” é o mais macio e o “6” o mais rígido. O compressor de ar que ajusta a suspensão também serve para calibrar os pneus off-road caso seja necessário.

Todos os modelos 2013, tanto a versão Standard como os outros pacotes do Outlander Max 1000, como o Limited Edition, devem desembarcar por aqui somente no segundo semestre. De acordo com a BRP Brasil, os preços ainda não foram definidos.
 
Ampla gama de ATVs

O mercado de ATVs na América do Norte é tão variado que a própria Can-Am, assim como outras marcas, dispõe de uma vasta gama de modelos com motorizações diferentes, cada um indicado para um tipo de utilização. O Outlander e o Outlander Max, por exemplo, pode ser equipado com motores Rotax que vão de 500cc a 1000cc, equipados com os mais variados acessórios e pinturas. De acordo com Emerson Sanglard Fonseca, gerente de marketing da BRP Brasil, todas as configurações devem chegar ao País.

Outro modelo bastante interessante, que tive a oportunidade de testar no Canadá, foi o Renegade 1000X xc, voltado para competições de rally cross-country. Mais estreito e leve que o Outlander, o Renegade X também têm motor de 1.000 cc, mas traz outro chassi e amortecedores que privilegiam a pilotagem off-road. Leva apenas um passageiro e é indicado para trilhas mais abertas. Sua tocada é bem diferente: o ATV Renegade é ainda mais estável nas curvas e atinge velocidade mais altas – o câmbio CVT também é outro. Porém, em situações mais complicadas, com muitas pedras e obstáculos, o Outlander se saía melhor.
 
* viagem a convite da BRP (Bombardier Recreational Products) Brasil

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
Topo
Publicidade
  • © 2002-2019 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados