• Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017

5 motos para uma aventura – no asfalto

04/09/2017 - 10:56 - Arthur Caldeira / Agência INFOMOTO - FOTOS: Agência INFOMOTO
Tamanho da fonte:   - +

Seja sincero: quem entre seus amigos que têm uma bigtrail realmente sai do asfalto e enfrenta uma estrada de terra? Poucos, não é mesmo? Uma pesquisa, realizada pela Kawasaki entre seus clientes, revelou que 90% dos compradores não pretendiam usar suas motos no off-road. Justamente por isso, a marca japonesa criou a linha Versys, que herdou a posição de pilotagem das motos trails, suspensões com curso maior, mas é equipada com rodas de liga-leve e aro 17 que se saem bem melhor no asfalto do que fora dele.

Dessas características misturadas nasceram as aventureiras esportivas, que prometem o conforto de um bigtrail, mas trazem motores potentes e foram feitas mesmo para rodar na estrada, mesmo que ruim – no máximo uma estradinha de chão batido até o sítio. 

Pensando em quem quer partir para uma aventura, mas apenas no asfalto, fizemos uma lista com cinco aventureiras esportivas que esbanjam mais de 100 cv de potência máxima, muita eletrônica embarcada e conforto para uma longa viagem. Confira.

1 – Kawasaki Versys 1000 – R$ 53.990
A linha Versys é praticamente a precursora das aventureiras esportivas, afinal desde a primeira versão de 650cc, lançada em 2007, o modelo usa a receita de rodas de 17 polegadas e pneus esportivos, como nas nakeds, e suspensões de longo curso e posição de pilotagem das trails. Entretanto, para disputar com outras marcas, a fábrica de Akashi lançou o modelo de 1.000 cc com um potente motor de quatro cilindros em linha apenas em 2012. 

O mais recente modelo, com conjunto óptico duplo, foi apresentado em 2014. Além do “ignorante” tetracilíndrico de 120 cv de potência máxima, a Versys 1000 oferece banco largo e macio, para-brisa ajustável e 150 mm de curso nas suspensões. Para domar essa fera, controle de tração com três níveis e freios ABS são itens de série.

2 – Ducati Multistrada 1200 – R$ 73.900 
Reformulada em 2015, a aventureira esportiva da marca italiana estreou o motor com comando de válvulas variável (DVT), que oferecia mais torque em baixos giros, mas sem prejudicar o bom desempenho em alta rotação. Afinal, são 154 cv de potência máxima a 9.500 rpm. Suas rodas de liga-leve também são de 17 polegadas, mas o curso é de bons 170 mm no garfo telescópico dianteiro e no monobraço traseiro. O conjunto ciclístico enfrenta uma estrada de terra com certa desenvoltura e, no asfalto, se comporta como uma esportiva.

Além do visual atraente, a Multistrada 1200 também tem um dos mais completos pacotes tecnológicos: os modos de pilotagem ajustam o controle de tração, os freios ABS e até a entrega de potência do motor para cada situação. A versão “S”, vendida por R$ 82.900, ainda oferece suspensões semi-ativas, ajustadas eletronicamente. O painel e chave por presença são outros atrativos dessa italiana.

3 – BMW S 1000 XR – R$ 72.900
Apresentada em 2015, a S 1000 XR também se destaca por unir o bom desempenho do motor de quatro cilindros em linha e 999 cm³, herdado da S 1000 RR, com uma ciclística mais versátil e uma posição de pilotagem mais confortável. Reformulada para 2017 para atender às normas Euro 4, passou a oferecer excelentes 167 cv de potência a 11.000 rpm. Ganhou também redutor de vibrações no guidão para aumentar ainda mais o conforto do piloto.

Equipada com um pacote eletrônico dos mais completos, traz quatro modos de pilotagem, o mais moderno controle de tração DTC, ABS de última geração e ainda a suspensão eletronicamente ajustável Dynamic ESA. O pacote vendido no Brasil ainda conta com o sistema Shift Assistant Pro, que permite subir ou reduzir as marchas sem acionar a embreagem, além de manoplas aquecidas, protetores de mão, suportes para malas laterais e top case, Cruise Control, e até preparação para GPS. Pronta para uma longa viagem.

4 – Triumph Tiger Sport – R$ 54.900
Controle de tração, três modos de pilotagem, acelerador eletrônico, piloto automático, embreagem assistida e sistema de freios ABS são novidades e itens de série nessa terceira geração da Tiger Sport 1050, que chegou ao país no final de 2016. Apesar de compartilhar o nome Tiger com suas irmãs bigtrails, o modelo tem mesmo caráter esportivo, mas com conforto para encarar longas viagens. 

O motor de três cilindros, 1.050 cm³, foi retrabalhado para oferecer 126 cv de potência a 9.475 rpm e 10,61 kgf.m a 4.300 rpm de torque. Aquela agradável mistura de potência em altos giros e bom torque em baixos e médios regimes que só os tricilíndricos são capazes de oferecer. Com tanque de 20 litros e 218 kg em ordem de marcha proporciona boa autonomia e agilidade para quem quer se aventurar pelo asfalto.

5 – Yamaha MT-09 Tracer – R$ 45.990
Lançada pela Yamaha no Salão Duas Rodas 2015, a MT-09 Tracer, ou Tracer 900, foi apresentada como o SUV das motos. Ou seja, um modelo com visual aventureiro, mas vocação para o asfalto. Baseada na naked MT-09, a Tracer oferece os mesmos 115 cv de potência máxima no motor de três cilindros e 846 cc. Mas conta com assento mais confortável, um grande para-brisa e mais autonomia no tanque de 18 litros. Outra novidade é o controle de tração que se junta aos três mapas do acelerador e os freios ABS para compor o razoável pacote eletrônico. Destaque vai para o grande painel com muitas informações úteis para quem vai viajar.
A parte ciclística é bastante voltada para o asfalto; além das rodas aro 17, a suspensão é bastante esportiva e seu curso é limitado: 137 mm na dianteira e 130 mm na traseira. Os mais baixinhos vão gostar de saber que o banco tem regulagem e altura em duas posições – 845 e 860 mm – e que a Tracer 900 é a mais leve da nossa lista, com apenas 210 kg em ordem de marcha.

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
Topo
Publicidade
  • © 2002-2017 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados