• Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

A convite da concessionária Autobel, testamos o Tiguan Allspace em Campo Grande

31/07/2018 - 09:53 - Mário Salgado - Fotos: ShopCar
Tamanho da fonte:   - +
Destaque para a nova identidade Vw

No último dia 27 (sexta-feira), a concessionária Autobel lançou o Tiguan Allspace para o mercado sul-mato-grossense. Em um evento realizado em Campo Grande, foi reunido um grupo de jornalistas para conhecer o SUV da Volkswagen e o ShopCar estava presente. No momento, fomos convidados para ser os primeiros a testar o carro por dois dias, pelas ruas de Campo Grande. Abaixo, você confere como foi nossa avaliação.

O Tiguan Allspace faz parte da maior ofensiva de utilitários esportivos da sua história. O modelo é o primeiro de cinco SUVs que serão lançados no mercado brasileiro até 2020. É também o primeiro utilitário esportivo à venda no País desenvolvido sobre a Estratégia Modular MQB (mesma do Polo e Virtus), o que possibilitou ao modelo Volkswagen trazer excelente aproveitamento de espaço interno e receber vários recursos de tecnologia e de segurança inéditos no segmento de SUVs premium no Brasil.

Clique aqui e confira uma galeria de fotos exclusiva do carro.

Lançado em abril, mas com início das vendas somente agora, o Tiguan 2018 chama muita atenção pelas ruas de Campo Grande. Ele vem em três versões de acabamento e com duas opções de motorização TSI, que combinam injeção direta de combustível e sobrealimentação por turbocompressor para entregar alto desempenho, baixo consumo de combustível e prazer ao dirigir. Pela primeira vez na história, o Tiguan Allspace contará com motor 1.4 TSI Total Flex – que pode ser abastecido com gasolina, etanol ou a mistura dos dois combustíveis em qualquer proporção. A versão disponibilizada para teste pela Autobel é a Comfortline 1.4 16v TSi A/T, com sete lugares. Essa versão chega por aqui custando R$ 160 mil.

Clique aqui e confira a ficha técnica do modelo testado.

Outra grande novidade é o retorno da grife “R-Line” ao segmento, com equipamentos exclusivos, design diferenciado e ainda mais esportividade e sofisticação. O Tiguan Allspace R-Line 350 TSI traz o motor 2.0 TSI com 220 cv – mesmo motor do Golf GTI – associado à inédita transmissão DSG de 7 marchas.

O Tiguan Allspace é fabricado na planta de Puebla, no México, e estará disponível nas configurações com cinco e sete lugares – trata-se do primeiro SUV da Volkswagen no Brasil com essa capacidade. 

Conhecendo o carro

O Tiguan Allspace tem 4.701 mm de comprimento, isto é: 274 mm a mais do que o modelo da primeira geração. A largura é de 1.839 mm (+ 30 mm) e a distância entre-eixos é de 2.790 (acréscimo de 185 mm). Trata-se da maior distância entre-eixos da categoria. A altura agora é de 1.658 mm (menos 7 mm). As medidas são as mesmas em todas as versões.

Essa nova postura do Tiguan Allspace reforça a evolução no DNA de design da Volkswagen, com linhas modernas e uma aparência refinada, em todas as perspectivas. Na frente, por exemplo, o modelo mescla elementos de requinte, como os dois frisos cromados que cruzam a grade do radiador, com soluções que realçam a robustez, como a grande tomada de ar em preto na parte inferior e os elementos (também em preto) posicionados entre o conjunto ótico e os faróis de neblina. O mais interessante é que cada versão tem uma identidade visual dianteira diferenciada, devido à utilização de faróis com lentes específicas para cada configuração.

Na lateral, destaque para a linha única e definidora que acentua o design da janela, que se ergue atrás da coluna “C”. No mercado brasileiro, o Tiguan Allspace contará com três opções de rodas de liga leve (17”, 18” e 19”), oferecidas de acordo com a versão de acabamento. Todas com visual inédito e desenvolvidas tendo como premissas esportividade e requinte.

Na parte traseira a lógica nas linhas é ainda mais evidente. As lanternas trapezoidais começam nas laterais e terminam na tampa traseira, seguindo a forma das saídas de escape. Os retrorrefletores ficam posicionados de maneira estratégica, na mesma linha das lanternas e do escapamento. Toda a iluminação da parte de trás é em LEDs (diodos emissores de luz), em todas as versões.

O interior do Tiguan Allspace reflete em cada detalhe as qualidades desse SUV. Funcional, com vários porta-objetos e itens de comodidade. Inovador, com painel de intrumentos digital e sistema de infotainment estrategicamente inclinado para o motorista. Requintado no acabamento, no encaixe perfeito das peças e na qualidade dos revestimentos e materiais utilizados. Familiar, com ampla modularidade dos bancos, capaz de atender às famílias de vários tamanhos.

SUV de verdade

O Tiguan Allspace 250 TSI conta com 18,3° de ângulo de entrada e 22,2° de ângulo de saída. O vão livre é de 216 mm e o ângulo de rampa é de 19,5°. Na prática isso quer dizer mais facilidade para entrar ou sair de uma rampa, depressão ou de um declive acentuado, por exemplo. Situações típicas de fora de estrada que também são encontradas nas cidades com frequência.

Com até 1.870 litros de espaço de carga, o Tiguan Allspace pode levar objetos que outros SUV de sua categoria não podem. Além de uma cabine significativamente maior do que a da geração anterior, o Tiguan Allspace impressiona pela modularidade dos bancos. Independentemente da versão ou quantidade de assentos, todos os bancos traseiros podem ser rebatidos individualmente.

A segunda fileira de bancos conta, ainda, com ajuste de inclinação dos encostos e pode ser deslocada longitudinalmente (para frente e para trás) em 180 mm – o que, além de facilitar o acesso à terceira fileira de bancos, possibilita a regulagem ideal de espaço para as pernas dos passageiros da segunda fileira de bancos.

Os benefícios de contar com uma distância entre-eixos maior não param por aí. A capacidade do porta-malas também aumentou no Tiguan Allspace. Agora são 710 litros no modelo com cinco lugares (240 litros adicionais, o que representa ganho de 51% no volume do bagageiro em relação à geração anterior). O Tiguan Allspace com cinco lugares – oferecido exclusivamente na versão 250 TSI – com os bancos traseiros rebatidos tem capacidade de carga de impressionantes 1.870 litros (considerando até o teto).

As configurações com sete lugares oferecem 216 litros de espaço no bagageiro com as três fileiras de banco em uso. Mantendo duas fileiras de assentos (cinco lugares), o volume sobe para 686 litros e, com a terceira e a segunda fileiras rebatidas, é possível acomodar 1.761 litros dentro do veículo. 

Resumindo: é possível transportar grandes objetos dentro da cabine. Isso porque já a partir da versão Comfortline 250 TSI o encosto do banco do passageiro dianteiro pode ser rebatido à frente, criando uma área de até 2,75 metros (a versão com cinco lugares oferece 2.752 mm e, as de sete lugares, 2.742 mm). Essas medidas consideram o espaço entre a tampa do porta-malas e o início do painel e tornam possível, por exemplo, transportar dentro do veículo móveis de médio porte ou até mesmo uma prancha de longboard.

Referência em downsizing, agora flexível

O Tiguan Allspace é equipado nas versões 250 TSI e Comfortline 250 TSI com o motor 1.4l TSI Total Flex. Pertencente à família EA211, esse motor é feito na fábrica da Volkswagen em São Carlos (SP). Tem bloco e cabeçote feitos de alumínio, duplo comando de válvulas no cabeçote (variável na admissão; são quatro válvulas por cilindro) e é equipado com injeção direta de combustível e turbocompressor. Esse motor desenvolve potência de 150 cv (etanol e gasolina) a 5.000 rpm. Seu torque máximo, de 250 Nm (25,5 kgfm), surge já a apenas 1.400 rpm e se mantém até 3.500 rpm, independentemente da mistura de combustível. E ele foi o grande destaque de nossa avaliação.

A Comfortline 250 TSI utiliza a transmissão DQ250 (DSG), com seis marchas, imersa em óleo, reconhecida pela sua eficiência e durabilidade. O desempenho fica assim: aceleração de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos e velocidade máxima de 198 km/h (independentemente do combustível utilizado). O que ajudou muito na impressão de maior potência do Tiguan. Ele tem respostas muito rápidas do acelerador e se comporta muito bem no anda e para da cidade.

A central eletrônica do motor (ECU) traz novos software e hardware. Os pistões e anéis foram redimensionados para os 10 cv extras de potência do motor flexível, que recebeu um catalisador especificamente calibrado para ele. Outras novidades são a guia de válvula que agora tem dupla vedação e a sede de válvulas do cabeçote e as válvulas injetoras com tratamento específico para operar com o combustível de origem vegetal. A sonda lambda passa a ser linear, proporcionando melhor controle na combustão. 

Conectividade em todas as versões

Algo que chamou muita atenção em nosso teste foi a tecnologia embarcada do Tiguan Allspace. Todas as versões são equipadas de série com sistema Discover Media, que permite conectividade avançada com os smartphones por meio do App-Connect (Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink). Com tela colorida sensível ao toque (touchscreen) de 8 polegadas com sensor de aproximação, oferece ampla interatividade, com várias opções de informação e entretenimento, além de visual moderno e tecnológico. Permite conexão Bluetooth para até dois celulares e possui três entradas USB – duas na parte dianteira e uma para o banco traseiro.

Traz também os recursos de comando de voz e navegação integrados, que se destacam pela facilidade de uso e interatividade com o painel de instrumentos, possibilitando uma condução mais segura e confortável. Fotos, vídeos e músicas em diversos formatos são alguns exemplos de mídias que podem ser “lidas”.

O Discover Media inclui sistema de navegação via satélite e o sistema Think Blue Trainer, que auxilia na condução mais econômica, dando dicas ao motorista.

Algumas dessas tecnologias são comuns a carros muito mais caros e de um segmento superior.

Itens da versão Comfortline

Versão intermediária, o Tiguan Allspace Comfortline 250 cv traz o mesmo conjunto mecânico 1.4 TSI Total Flex com 150 cv, tração 4x2 e transmissão DSG de seis marchas de série, mas passa a contar com vários outros equipamentos de tecnologia. 

Com uma proposta ainda mais sofisticada, essa configuração traz vários elementos cromados, como a parte superior do farol, barra de teto, a grade frontal, frisos laterais, contorno das janelas e as molduras das saídas de escapamento. Os faróis são em LED e têm luzes diurnas de condução (DLR) também em LED. Rodas de liga leve estilo “Kingston” de 18 polegadas (pneus 235/55 R18) complementam o conjunto externo.

A cabine do Tiguan Allspace Comfortline 250 TSI esbanja requinte, sem abrir mão da funcionalidade. Com sete assentos de série, o modelo traz aplicações decorativas acinzentadas e revestimento dos bancos de couro (os dianteiros são aquecíveis).

Retrovisores externos e banco do motorista contam, ainda, com ajustes elétricos e três memórias de posição. O painel de instrumentos tem tela central colorida e a região dos pés dos passageiros dianteiros recebe iluminação. Destaque para as mesas dobráveis (do tipo avião) com porta-copos embutido atrás dos bancos dianteiros e a câmera traseira de auxílio ao estacionamento. Destaque também para o teto-solar panorâmico, de série em todas as versões.

Confira alguns itens de tecnologia e segurança do Tiguan Allspace

Active Info Display
No quadro de instrumentos totalmente digital todos os instrumentos são implementados virtualmente via software. Somente as luzes/ícones na borda inferior do mostrador são implementados em hardware. 

Informações de navegação podem ser mostradas em 2D ou 3D, em uma tela de 12,3 polegadas. Sua resolução de 1.440 x 540 pixels permite gráficos extremamente precisos e de alta qualidade. Por exemplo, o modo de navegação: nesse caso, o velocímetro e conta-giros são deslocados para os lados, a fim de criar mais espaço para o mapa. 

As informações sobre as funções de condução, de navegação e de assistência podem ser integradas em áreas gráficas do velocímetro e conta-giros, conforme necessário. Dados que são exibidos no console central pelo sistema de infotainment, como contatos de telefone ou capas de CD, também podem ser exibidas no Painel Digital Programável.

Easy open
Como parte do sistema Kessy, de abertura das portas sem chave e partida do motor por botão, o Easy Open permite a abertura do porta-malas com apenas o movimento do pé na parte de trás do veículo. 

Com a chave no bolso em um raio de até 1,5 metro de distância do veículo, basta movimentar um dos pés sob o para-choque traseiro que um sensor – localizado embaixo do veículo – reconhecerá a intenção e abrirá automaticamente a tampa do bagageiro. 

Para fechar a tampa há duas opções: imediatamente, por meio de um botão, ou programado por afastamento. Neste caso, há um segundo botão (ao lado do primeiro), com uma luz indicativa. Ao apertá-lo é iniciado um aviso sonoro e o fechamento da tampa só ocorrerá quando a pessoa que estiver com a chave do veículo se afastar a uma distância igual ou maior do que 1,5 m. Um sensor monitora o raio de fechamento da tampa e, caso detecte qualquer coisa nessa área, interromperá o fechamento da porta, priorizando a segurança.

ACC (Controlador adaptativo de distância e velocidade)
Esse sistema usa um sensor de radar integrado à dianteira do carro para manter velocidade selecionada pelo motorista, assim como uma distância pré-definida do veículo à frente, freando ou acelerando em função do tráfego – e é capaz de frear até a imobilidade quando o carro da frente para, mas sob a condição de que o motorista mantenha as mãos no volante e participe da condução, para que possa intervir a qualquer momento. 

Quando acionado, o ACC monitora veículos trafegando na faixa da esquerda em rodovias e não realiza ultrapassagens pela faixa da direita, de forma a reduzir o risco de colisões laterais. O motorista pode a qualquer momento assumir o controle do veículo e conduzi-lo da forma que desejar.

Após acionado pelo motorista, o ACC do Tiguan Allspace R-Line 350 TSI também pode arrancar novamente de forma automática. A dinâmica do sistema pode ser modificada individualmente pela seleção de um dos programas de direção do seletor de perfis.

Front Assist (Sistema de monitoramento frontal) com City Emergency Braking
O Front Assist usa um sensor por radar integrado à frente do veículo que monitora constantemente a distância dos veículos adiante. O Front Assist ajuda o motorista em situações críticas pré-condicionando o sistema de freios e alertando o condutor por meio de sinais (visual ou sonoro) – ou, em um segundo estágio, por meio de um breve solavanco. Caso o motorista não freie forte o suficiente, o sistema automaticamente gera força de frenagem para tentar evitar uma colisão. 

Se ainda assim o motorista não reagir, o Front Assist freia o carro automaticamente para proporcionar mais tempo para reação. Teoricamente, isso permite que o motorista evite uma colisão iminente ou, pelo menos, reduza a velocidade do impacto. O sistema também auxilia o motorista dando um sinal caso o carro se aproxime demais do veículo à frente. 

A função City Emergency Braking é uma extensão do Front Assist. Usando um sensor por radar, ela monitora a área à frente do carro. O sistema funciona abaixo de 30 km/h. Se houver perigo de colisão com um veículo andando ou parado à frente do carro e o motorista não reagir, o sistema de freios é pré-condicionado da mesma forma que com o Front Assist. Se necessário, o City Emergency Braking começa a frear com força para reduzir a severidade do impacto. O City Emergency Braking pode evitar uma colisão frontal iminente no último segundo.

Sistema “Pro Active” (Proteção proativa dos passageiros)
Caso o sistema proativo de proteção detectar uma situação de acidente potencial – como uma forte frenagem –, os cintos de segurança do motorista e do passageiro da frente são automaticamente pré-tensionados para assegurar a melhor proteção possível pelos airbags e sistema de cintos. Quando uma situação de condução altamente crítica e instável é detectada – como uma forte escapada de frente ou de traseira em que haja intervenção do 

Controle eletrônico de estabilidade “ESC” – as janelas laterais (deixando uma pequena abertura) e o teto solar são fechados
Explicação: Quando as janelas e o teto estão quase totalmente fechados, os airbags de cabeça e laterais proporcionam o máximo de absorção de energia, alcançando assim o mais alto nível de proteção possível.

Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão (Automatic Post-Collision Braking System)
O Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão aciona automaticamente os freios do veículo quando ele se envolve em uma batida, para reduzir a energia cinética residual. O acionamento do sistema de frenagem pós-colisão se baseia na detecção da colisão inicial pelos sensores dos airbags. 

O sistema aplica os freios até que o veículo atinja a velocidade de 10 km/h. A velocidade residual do carro pode ser usada para conduzi-lo a um local seguro. A frenagem do veículo pelo sistema é limitada pela unidade de controle do ESC a uma desaceleração máxima de 0,6 m/s. Esse valor é igual ao nível de desaceleração do City Emergency Braking e permite que o motorista possa assumir o comando do carro mesmo na ocorrência da frenagem automática. 

XDS+ (bloqueio eletrônico do diferencial)
Uma função integrada ao controle eletrônico de estabilidade (ESC) para melhorar o comportamento dinâmico do carro. O XDS+ aumenta a agilidade e diminui a necessidade de movimentação do volante por meio de intervenções seletivas nos freios das rodas internas às curvas nos dois eixos e permitindo uma transferência do torque disponível do motor para as rodas externas. Além disso, o XDS+ funciona com quaisquer condições de aderência do piso. Isso resulta em uma dirigibilidade mais precisa, com mais tração e agilidade nas curvas.

Park Assist 3.0
O Tiguan Allspace traz a evolução do sistema de assistência ao estacionamento: Park Assist 3.0, que permite estacionamento semiautomático em vagas paralelas ou perpendiculares à via – é capaz inclusive de tirar o carro da vaga (estacionamentos paralelos). 

O Park Assist 3.0 pode ser usado também para estacionar o carro de frente em vagas perpendiculares. O sistema pode até frear o carro, caso o motorista não o faça, como forma de evitar colisões.

Manual cognitivo

A Volkswagen continua seguindo o caminho da conectividade e digitalização. Depois do Virtus, é a vez do Tiguan Allspace oferecer o “manual cognitivo” – que usa IBM Watson para responder aos motoristas questões sobre o veículo, incluindo informações contidas no manual do carro. Essa solução permite uma nova forma de interagir com o veículo e oferece uma nova experiência tecnológica.

Eventuais questões sobre o veículo poderão ser respondidas por esse assistente inteligente, de forma simples e rápida. O aplicativo Meu Volkswagen conta com tecnologia do Watson para responder as questões em português e espanhol.

A exemplo dos sites de buscadores na internet, o app Volkswagen terá campos para digitação e o microfone para que o usuário faça sua pergunta oralmente – a linguagem poderá ser natural, como em uma conversa informal.

Topo
Publicidade
  • © 2002-2018 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados