• Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

Apesar da crise, motos premium se mantém em alta

12/10/2017 - 11:09 - Infomoto - Fotos: Divulgação
Tamanho da fonte:   - +

Apesar de quedas consecutivas na produção e nas vendas do setor de duas rodas, as marcas de motos premium não podem reclamar. Segundo dados da Abraciclo (associação dos fabricantes de motos), entre janeiro e setembro a BMW vendeu no atacado – do fabricante para as revendas – as 5.268 unidades e teve crescimento de 26,9% em relação ao mesmo período do ano passado. Seguindo a mesma linha de raciocínio, a Ducati teve incremento de 20,2%. Até agora foram comercializadas para as concessionárias 906 unidades em 2017, contra 754 no mesmo período do ano passado. Já com 3.745 motos vendidas para a rede este ano, a Harley-Davidson apresentou crescimento de 8,2%. Nos nove primeiros meses de 2016 a marca norte-americana havia abastecido suas lojas com 3.461 unidades.

Já as vendas para o consumidor final apresentam estabilidade entre janeiro e setembro. Nos nove meses do ano, a BMW já emplacou 4.795 unidades, ante 5.133 do mesmo período do ano passado (-6,5%). No caso da H-D, a marca licenciou 3.923 unidades, contra 3.412 motos de janeiro a setembro de 2016 (+13%). Já a inglesa Triumph teve um desempenho melhor este ano: 2.956, contra 2.872 motos licenciadas entre janeiro e setembro do ano passado (+13%). A diferença do desempenho de vendas da Ducati comparando os nove primeiros meses de 2016, com o mesmo período deste ano é de apenas 8 motos. De 896 ano passado, para 888 motos emplacadas de janeiro a setembro, com queda de apenas 0,8%. 

Topo
Publicidade
  • © 2002-2017 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados