• Domingo, 15 de Setembro de 2019

Avaliamos as duas versões da H-D XL 1200 Custom

15/03/2013 - 10:38 - Arthur Caldeira/ Agência INFOMOTO - Fotos: Mario Villaescusa/ Agência INFOMOTO
Tamanho da fonte:   - +

A XL 1200 Sportster Custom foi lançada em 2011 e desembarcou no ano passado aqui no Brasil. Com desenho clássico, rodas de liga leve, pneus mais largos, lanterna com LEDs e capa sobre o farol, a 1200 Custom deixava os cromados reservados às duas saídas de escapamento e trazia o tradicional motor Evolution de dois cilindros em “V” com acabamento em preto e aletas de refrigeração polidas. O modelo nasceu com a vocação de ser customizada e receber inúmeros acessórios ou itens personalizados.

Agora para 2013, a Harley-Davidson resolveu fazer isso por conta própria. Lançou duas novas versões com a mesma base mecânica da XL 1200 Custom. Batizadas de XL 1200 CA e XL 1200 CB Custom Limited, as novas motos têm o mesmo motor e quadro, mas com acabamentos, rodas e guidões diferentes.

Modelo base

Para criar os novos modelos, a Harley usou como base a Sportster XL 1200 Custom equipada com o motor Evolution, conhecido pelos fãs como Blockhead. Instalado pela primeira vez em uma motocicleta H-D em 1984, esse propulsor de dois cilindros em “V” e 1.200 cm³ vibra menos que o Twin Cam, usado nos modelos maiores, mas demonstra bom torque em baixas rotações, porém menor rendimento em altos giros. Outra diferença para os motores maiores da H-D é que o câmbio tem apenas cinco marchas, porém a transmissão final é feita pela tradicional correia dentada.

A Sportster 1200 Custom tem visual mais encorpado e “musculoso”, evidenciado pelas rodas de 16 polegadas com pneus largos – o Michelin Scorcher na medida 130/90-16 na frente e 150/80-16 na traseira. Além disso, seu tanque de combustível é maior: 17 litros para aumentar a autonomia, além de “encorpar” ainda mais o visual da motocicleta. O único senão é que a linha Sportster não conta com freios ABS.

XL 1200 CA: Urbana e ágil

Com uma pintura em dois tons – laranja e marrom escuro (que parece preto, mas não é) – a versão XL 1200CA faz uma homenagem às corridas americanas de Stockcar, de acordo com a Harley-Davidson. Como prova de sua herança mais esportiva, a XL 1200 CA Limited tem guidão drag-bar, reto e inspirado nas motos de arrancada, além de utilizar rodas de liga leve com cinco pontas.

O guidão reto em conjunto com as pedaleiras fixadas no centro dda moto dão ao modelo uma personalidade mais urbana. Ao sentar na moto, o piloto flexiona as pernas e projeta o tronco à frente para alcançar o guidão. Mais do uma simples questão estética, tanto o guidão como as pedaleiras proporcionam uma posição de pilotagem mais sentada e, consequentemente, urbana.

Mais estreita que sua irmã CB e com o piloto em uma posição de “ataque”, o modelo CA é mais ágil em mudanças de direção e também passa com mais facilidade nos corredores formados pelos carros. Por outro lado, suas pedaleiras mais recuadas raspam com facilidade nas curvas e a posição de pilotagem cansa mais, principalmente, quando se pega a estrada. O vento acima de 120 km/h “acerta” em cheio o peito do motociclista e, com o passar dos quilômetros, as costas ficam cansadas.

XL 1200 CB: Estradeira e relax

Já a XL 1200 CB foi feita para os motociclistas que preferem o estilo mais estradeiro e relaxado das clássicas custom. Com uma pintura Black Denim (preta fosca) exclusiva, tem um ar mais “sombrio” e visual “bad boy”.

As mudanças ciclísticas também contribuem para o visual de moto personalizada. Em vez de liga leve, rodas com raios cromados e aros pintados em preto. O guidão é no estilo Mini Ape, no qual os braços vão levantados, e os comandos são avançados, com as pedaleiras fixadas na parte frontal do quadro. Com isso a posição de pilotagem é um convite a pegar a estrada: o motociclista vai sentado com as pernas esticadas e os braços relaxados.

O guidão Mini Ape pode até transmitir a imagem de uma motocicleta pesada e difícil de manobrar, mas confesso que me surpreendi. Neste caso os braços do piloto ficam em uma posição mais elevada que os tradicionais guidões das motos custom, porém propicia mais conforto sem prejudicar a maneabilidade do modelo. Claro que sua largura maior dificulta para circular entre os carros e prejudica um pouco contornar curvas, mas em compensação melhora e muito a posição de pilotagem para rodar na estrada.

Desempenho e consumo

Equipadas com o mesmo conjunto motriz – motor Evolution de 1.202 cm³, câmbio de cinco marchas e transmissão final por correia dentada – as duas versões limitadas da Sportster XL 1200 Custom têm o mesmo desempenho. Com torque máximo de 8,9 kgf.m já a 3.500 rpm, permitem utilizar marchas altas mesmo em baixas rotações para se rodar com conforto e sem muita vibração. Suas respostas são suaves e sem buracos em função da alimentação por injeção eletrônica sequencial. Na estrada, isso se traduz em conforto e uma rodagem suave. Mas também se pode conseguir arrancadas mais vigorosas de 0 a 100 km/h em 1ª ou 2ª marchas.

Em função de sua arquitetura – dois cilindros em “V” – o fôlego do propulsor acaba cedo. Difícil precisar a rotação, já que o painel espartano da linha Sportster traz apenas velocímetro e luzes de advertência, sem conta-giros. Mas em 5ª marcha, a 140 km/h parece não haver muita disposição para acelerar mais.

Já o consumo foi um pouco alto para o rendimento do motor: ambas rodaram na casa dos 16 km com um litro de gasolina. O que resultaria em uma autonomia de menos de 300 km com o tanque com capacidade para 17 litros. Entretanto, a luz de reserva acendeu-se bem antes disso: já com 170 km no hodômetro digital do painel analógico.

Filosofias diferentes

Para além das diferenças visuais, as versões CA e CB da XL 1200 Custom traduzem diferentes filosofias de se curtir uma moto e demonstram que pedaleiras e guidões diferentes fazem uma diferença muito grande na tocada de uma motocicleta.

A XL 1200 CA com seu guidão drag-bar e rodas de liga leve transpira esportividade e demonstra mais agilidade, muito em função de sua posição de pilotagem. Seria a opção ideal para quem busca uma motocicleta, ou melhor dizendo uma Harley-Davidson, mais estilosa para rodar na cidade e, eventualmente, fazer uma viagem mais curta.

Já a XL 1200 CB é a tradução de uma moto estradeira. Faz com que seu piloto fique relaxado e nem tenha pressa para acelerar demais. É o estilo mais “easy rider” de pilotar: desencanado com as pernas esticadas, braços abertos e punhos ao vento para curtir a estrada.

Tanto a XL 1200 CA Limited como a XL 1200 CB Limited estão cotadas a R$ 36.500. Exatos R$ 1.600 mais caras do que a Sportster XL 1200 Custom convencional. O preço competitivo levando-se em conta a capacidade cúbica do motor e a marca Harley-Davidson no tanque. E uma diferença baixa para se ter um modelo com mais personalidade, mesmo que sejam variações sobre um mesmo tema.

Ficha Técnica Harley-Davidson XL 1200 Custom Limited (CA e CB)

Motor: Evolution, 1202 cm³, dois cilindros em V, a 60º, refrigerado a ar
Transmissão: Câmbio de cinco velocidades com transmissão final por correia dentada
Potência: n/d
Torque: 8,9 kgf.m a 3.500 rpm
Diâmetro e curso: 88,9 mm x 96,8 mm
Taxa de compressão: 10:1
Alimentação: Injeção eletrônica de combustível (ESPFI)
Partida: Elétrica
Suspensão: Garfo telescópico com 39 mm de diâmetro e 105 mm de curso (dianteiro); Duplo amortecedores com regulagem de pré-carga e 54 mm de curso (traseiro)
Freios: Disco simples de 292 mm de diâmetro e duplo pistão (dianteiro) e disco simples de 260 mm de diâmetro e único pistão (traseiro)
Rodas e pneus: Liga-leve de cinco raios (CA) e rodas raiadas (CB), 130/90B16 72H na dianteira e 150/80B16 77H, na traseira
Chassi: Duplo berço
Dimensões
Comprimento: 2.215 mm de comprimento
Largura: não disponível
Altura: não disponível
Distância entre-eixos: 1.520 mm
Altura do assento: 710 mm
Distância do solo: 110 mm
Tanque: 17 litros
Peso: 251 kg (a seco)
Preço: R$ 36.500

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
Topo
Publicidade
  • © 2002-2019 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados