• Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

Bruno Varela está na terceira colocação nos UTV nos Rally dos Sertões

22/08/2017 - 10:32 - Redação - Foto: Divulgação
Tamanho da fonte:   - +

Os competidores do Rally dos Sertões cumpriram na segunda-feira (21/8) a difícil Etapa Maratona, em que os veículos percorreram 326 km entre Goianésia e Santa Terezinha de Goiás (GO), e na chegada ficaram em regime de Parque Fechado. Apenas os pilotos e navegadores puderam fazer a manutenção básica, sem qualquer auxílio externo.

Neste segundo dia os mais rápidos na categoria UTV foram Lucas Barroso/Breno Rezende (Can-Am Maverick X3), que cumpriram os 248,16 km cronometrados em 4h14min03s73, seguidos de Denísio Nascimento/Emilio Rockenbach (Can-Am Mavercik X3), em 4h17min11s31.

“Hoje foi mais um dia de pauleira, mas terminamos sem problemas em nosso Maverick X3. Fizemos rapidamente a nossa revisão e já estamos prontos para largar amanhã (terça-feira)”, disse entusiasmado Bruno Varela (Divino Fogão/Blindarte), atual líder do Campeonato Brasileiro de Rally Baja, que foi o quarto mais rápido do dia.

Após dois dias de disputas, a liderança do Rally dos Sertões na categoria UTV é de Denísio Nascimento/Emilio Rockenbach (Can-Am Mavercik X3), com 8h59min40s18, vindo a seguir Lucas Barroso/Breno Rezende (Can-Am Maverick X3), a 11min00s, e Bruno Varela/João Arena (Can-Am Maverick X3/Divino Fogão), a 14min09s. 

Rodrigo e Gabriel Varela terminaram o segundo dia em nono e décimo, respectivamente, e agora ocupam a 17ª e 21ª posições na classificação geral dos UTV. “Fizemos uma Especial limpa e terminamos bem. Amanhã (terça-feira) vamos acelerar de novo para voltar a andar entre os primeiros, pois os nossos Maverick X3 estão muito confiáveis”, comentou o mais velho dos irmãos da ‘Família da Poeira’. “Eu também fiz uma Especial bem boa. No começo eu era o segundo mais rápido, mas no final esperei o Rodrigo para largarmos juntos amanhã e irmos nos ajudando”, completou Gabriel, atual campeão brasileiro de UTV Pro.  

Os concorrentes poderão recorrer aos seus mecânicos apenas quando chegarem em Aruanã (GO), no final da terça-feira (22/8), e depois de percorrerem mais 306 km desde Santa Terezinha de Goiás. A etapa começa bem rápida, por estradas de alta velocidade. Depois volta a ter trechos mais travados e sinuosos passando por muitas fazendas. O piso predominante é o cascalho e estradas de piçarra. No meio da especial, a prova fica mais solta e segue no último trecho com longas retas e alta velocidade até o final.

O Rally dos Sertões termina no sábado (26/8), em Bonito (MS), após 3.300 km de disputas em três Estados do Centro-Oeste.

A equipe Divino Fogão Rally Team participa do 25º Rally dos Sertões com uma picape protótipo e três UTVs, contando com organograma formado por 60 pessoas e estrutura composta por dois caminhões, um motor-home, dois trailers para 10 pessoas cada um, três camionetes, dois carros e duas motos de apoio.

Confira os dez primeiros (extra-oficial) na categoria UTV no segundo dia do Rally dos Sertões 2017: 1) Lucas Barroso/Breno Rezende, Can-Am Maverick X3, 4h14min03s73; 2) Denísio Nascimento/Emilio Rockenbach, Can-Am Mavercik X3, 4h17min11s31; 3) Leonardo Beleza/Rogério Almeida, Polaris 1000 Turbo, 4h17min13s83; 4) Bruno Varela/João Arena, Can-Am Maverick X3, 4h17min59s61; 5) Henrique Gutierrez/André Munhoz, Yamaha YXZ Yoda, 4h19min07s10; 6) Tata Xavier/Deco Muniz, Polaris XP 1000 Turbo, 4h19min52s51; 7) Ismar Junior/André Galvão de Sá, Can-Am Maverick XRS, 4h22min25s39; 8) Zeca Sawaya/Marcelo Haseyama, Can-Am Maverick X3, 4h24min02s26; 9) Rodrigo Varela/Idali Bosse, Can-Am Maverick X3, 4h24min24s80; 10) Gabriel Varela/Gabriel Morales, Can-Am Maverick X3, 4h24min25s25.

Após duas etapas, os dez primeiros (extra-oficial) na classificação dos UTV são: 1) Denísio Nascimento/Emilio Rockenbach, Can-Am Mavercik X3, 8h59min40s18; 2) Lucas Barroso/Breno Rezende, Can-Am Maverick X3, a 11min00s; 3) Bruno Varela/João Arena, Can-Am Maverick X3, a 14min09s; 4) Edu Piano/Solon, Can-Am Maverick X3 XRS, a 20min10s; 5) Marcelo Gastaldi/Claudio Silveira, Can-Am Maverick X3, a 20min28s; 6) Henrique Gutierrez/André Munhoz, Yamaha YXZ Yoda, a 21min53s; 7) Zeca Sawaya/Marcelo Haseyama, Can-Am Maverick X3, a 27min03s; 8) Enrico Almeida/Fabio Pedroso, Can-Am Maverick X3, a 31min09s; 9) Ismar Junior/André Galvão de Sá, Can-Am Maverick X3 XRS, a 38min30s; 10) Gabriel Cestari/Edgar Fabre, Can-Am Maverick X3 XRS, a 50min37s; 17) Rodrigo Varela/Idali Bosse, Can-Am Maverick X3, a 1h48min30s; 21) Gabriel Varela/Gabriel Morales, Can-Am Maverick X3, a 2h14min35s.

 

Confira a programação e roteiro do Rally dos Sertões 2017:

22/08 - 3ª Etapa

Santa Terezinha de Goiás (GO) a Aruanã (GO)

Deslocamento Inicial – 0 km

Trecho cronometrado – 297,12km

Deslocamento Final – 9 km

Total do dia: 306 km

A etapa começa bem rápida, por estradas de alta velocidade. Depois volta a ter trechos mais travados e sinuosos passando por muitas fazendas. O piso predominante é o cascalho e estradas de piçarra. No meio da especial, a prova fica mais solta e segue no último trecho com longas retas e alta velocidade até o final.

 

23/08 - 4ª Etapa

Aruanã (GO) a Barra do Garças (MT)

Deslocamento Inicial – 102,4 km

Trecho Cronometrado – 273,20 km

Deslocamento Final – 95,68 km

Total do dia: 471,34 km

O Rally dos Sertões entra no Mato Grosso. A especial tem início com trechos muito rápidos em um piso misto de piçarra, cascalho e areia.  Em seguida, prova entra em zona de savanas, onde navegação será feita por GPS.  Neste trecho de aproximadamente 60 quilômetros, o importante é conseguir passar por todos os way points e depois seguir para o último trecho da especial, com estradas largas e muitas lombas.

 

24/08 - 5ª Etapa

Barra do Garças (MT) a Coxim (MS)

Deslocamento Inicial – 13,85 km

Trecho Cronometrado – 438,86 km

Deslocamento Final – 213,30 km

Total do dia: 666,01 km

Será a espacial mais longa da edição de 25 anos do Rally dos Sertões. A prova começa com estradas de piçarra bem sinuosas, segue por regiões de reflorestamento, passa por algumas serras até alcançar área agrícola com longas retas (alta velocidade). Em seguida, fica travada novamente. Trechos de trial, com muitas pedras e segue para região mais plana. O final da especial tem muitas curvas e trechos de média e alta velocidade.

 

25/08 - 6ª Etapa

Coxim (MS) a Aquidauana (MS)

Deslocamento Inicial – 59,82 km

Trecho Cronometrado –  194,91 km

Deslocamento Final – 174,72 km

Total do dia: 429,45 km

A sexta especial do Rally dos Sertões será bem travada e dura no início. Trechos de piçarra com muitas pedras e lombas serão predominantes. Na segunda parte da especial, após  a descida da serra,  segue por estradas mais planas, com visual inesquecível.  A prova continua rápida até o final desta especial.

 

26/08 - 7ª Etapa

Aquidauana (MS) a Bonito (MS)

Deslocamento Inicial – 128,62 km

Trecho Cronometrado – 240,45 km

Deslocamento Final – 51,71 km

Total do dia: 420,78 km

Para fechar a edição dos 25 anos com chave de ouro, esta especial será inesquecível, que irá exigir muito das máquinas e dos pilotos. Começa bem rápida e segue por fazendas com trechos bem sinuosos. Depois, por trechos de trial com muitas pedras. Nos últimos quilômetros, a prova volta a ficar rápida até a chegada.

 

Total de trechos cronometrados (especiais): 1.999,52 km (60,59 %)

Total da prova:  3.300,06 km

Topo
Publicidade
  • © 2002-2019 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados