• Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018

Honda Elite 125 quer desbancar Yamaha Neo 125

27/10/2018 - 16:50 - Cicero Lima / INFOMOTO - FOTOS: Divulgação
Tamanho da fonte:   - +

O Elite 125 chega com a missão de preencher o line-up de scooter da Honda com um modelo acessível e fácil de pilotar. Outro objetivo do lançamento é desbancar o Yamaha Neo 125, que atualmente lidera o segmento de scooter de entrada. O Elite deve chegar em dezembro às concessionárias da marca, mas seu preço ainda não está definido. 

Equipado com motor de um cilindro alimentado por injeção eletrônica e abastecido apenas com gasolina, o Elite 125 conta com a praticidade do câmbio automático (CVT) para aproveitar a potência, comedida, de 8,9 cavalos a 7.500 rpm. O scooter do tipo plataforma tem rodas pequenas – 12 polegadas, na dianteira, e 10, na traseira. A suspensão tem curso limitado com 80 mm na dianteira e 70 mm na traseira. Como outros scooters do mesmo porte, o Elite “gosta” de ruas bem pavimentadas e não é recomendado para lugares com muitos buracos.

Tudo combinado

O sistema de freio traz na dianteira um disco de 190 mm de diâmetro, enquanto a traseira usa um tambor de 130 mm. O Elite 125 vem equipado com freios combinados – CBS (Combined Brake System). O sistema aciona o freio dianteiro sempre que o motociclista aperta o manete de freio traseiro, garantindo frenagens em espaços menores.

Leve e pequeno, o Elite pesa 110 kg (a seco) e suas medidas também são enxutas: 1.772 mm de comprimento e 692 mm de largura. O assento a 770 mm permite tocar o chão com facilidade – um atrativo para quem está entrando no mundo das motos. O tanque de combustível tem capacidade para 6,4 litros e o bocal de abastecimento fica sob o banco.

A presença do tanque de combustível limita o espaço do compartimento sob o banco para apenas um capacete (integral) e as ferramentas que acompanham o scooter. Para aumentar a praticidade o modelo tem porta-objetos atrás do escudo frontal. A plataforma para os pés é plana e permite pendurar uma pequena sacola ou bolsa.

O painel totalmente digital traz relógio e marcador de combustível. As linhas agressivas e facetadas do Elite 125 se completam com o apelo (e a praticidade) do farol por LED.

Concorrentes

Facilidade de pilotagem e baixo custo é a receita para ter sucesso nesse segmento que tem em comum o uso de motores de 125 cc. Atualmente, a liderança está com a Yamaha Neo 125 (vendido por R$ 8.290) com quase 9.000 unidades produzidas entre janeiro e setembro deste ano. No mesmo período, o Lindy 125 (R$ 7.287) da HouJue somou 840 unidades, enquanto o Suzuki Burgman i (R$ 8.280) acumulou 600 unidades.

Com um produto mais moderno e sua rede maior, a Honda tem tudo para liderar as vendas sendo que o único obstáculo pode ser o preço ao consumidor. Durante o lançamento do modelo conversamos com alguns concessionários que estipularam o preço de R$ 8.500 como o valor adequado para a venda do Elite 125. Na Argentina, o scooter é comercializado por 67.300 Pesos, equivalente a R$ 6.863 (câmbio de 24 de outubro).

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
Topo
Publicidade
  • © 2002-2018 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados