• Quinta-feira, 13 de Junho de 2024
Não solicitamos nenhum código de verificação, por WhatsApp, SMS ou telefone.

Honda lança Elite 125 2025 com tapa no visual e novo motor; preço é de R$ 12.966

04/06/2024 - 16:34 - Redação - Fotos: Divulgação Honda Motos
WhatsApp
Tamanho da fonte:   - +

Com bom custo-benefício, a Honda Elite 125 fabricada em Manaus, AM, superou a marca de 110 mil unidades vendidas em cinco anos de comercialização no Brasil, atendendo a um público bastante heterogêneo, formado em grande parte por mulheres – 60% das usuárias do modelo – e por grande parcela de motociclistas estreantes, sendo o primeiro veículo motorizado de duas rodas de nada menos do que 62% de seus proprietários e proprietárias de acordo com dados do DENATRAN de 2023.

E para tentar manter esses bons números, a Honda resolveu dar um novo design para o scooter. Além de motor mais moderno e tecnológico.

Preço, cores e garantia

A Honda Elite 125 2025 estará disponível na rede de concessionários Honda a partir de junho. A garantia é de 3 anos, sem limite de quilometragem, mais óleo Pro Honda grátis em sete revisões (o fornecimento gratuito do óleo é válido a partir da 3ª revisão). O intervalo de manutenção é de 6.000 quilômetros ou 6 meses após a primeira revisão, que deve ocorrer com 1.000 quilômetros ou 6 meses. As opções de cores disponíveis são Azul Metálico, Prata Metálico, Vermelha e Branca, e o preço público sugerido base São Paulo/SP, que não inclui despesas com frete ou seguro, é de R$ 12.966,00. 

A preferência pela Honda Elite 125 pode ser atribuída a fatores como a praticidade de uso, baixo peso, facilidade de pilotagem e a segurança proporcionada pelo sistema de frenagem CBS (Combi Break). 

Nesta 2ª geração, o intuito dos projetistas foi o de aperfeiçoar as qualidades que tornaram o modelo líder em seu segmento, mas também superar as expectativas dos que a consagraram como a melhor scooter 125 do Brasil, fator que naturalmente atrairá novos clientes para um segmento no qual a Honda é a nº1 desde sempre.

A chegada de um motor 100% inédito estabelece um padrão superior de economia para a nova Honda Elite 125. Dotado da tecnologia eSP – Enhanced Smart Power, que estreou no Brasil através das scooters PCX, tal tipo de motor se destaca pela modernidade do projeto, no qual o baixo índice de atrito de seus componentes internos é preceito básico para melhoria de desempenho, menor consumo de combustível e elevada durabilidade.
 
Inerente ao novo motor da Elite 125 dotado da tecnologia eSP é o sistema ISS - Idling Stop System, que em paradas breves desliga o motor e o religa automaticamente, sem prejuízo a vida útil da bateria. Tal operação é tarefa do ACG – Alternating Current Generator, componente que substituiu o motor de partida convencional e seu sistema de engrenagens, atuando tanto como alternador como motor de partida. O conjunto desses exclusivos recursos acabou por reduzir o consumo de combustível, emissões de gases nocivos ao meio ambiente e prolongar a vida útil do motor.
 
A 2ª geração da Elite 125 é também marcada por uma significativa revisão da parte ciclística. O robusto chassi tubular de aço permanece do tipo underbone, tendo recebido ajustes em sua geometria não somente por conta do novo motor, mas também visando incremento da agilidade sem prejuízo à segurança e facilidade de utilização. Outro aspecto de relevo nesta nova versão da Elite 125 é a suspensão traseira, na qual o conjunto mola-amortecedor teve seu ângulo de atuação modificado, e que agora conta com ajuste da carga da mola. A frenagem é do tipo CBS – Combi Brake, com disco tipo Wave na dianteira e tambor na traseira. As rodas aro 12 polegadas à frente e 10 polegadas atrás são calçadas com novos pneus Pirelli Angel Scooter.
 
O estilo esportivo que caracterizou a Elite 125 foi atualizado, oferecendo ao modelo um significativo ar de novidade, reforçando a personalidade marcante, mérito das linhas agressivas e angulosas. Outro destaque é o painel de instrumentos, totalmente redesenhado e com maior número de informações, e aspectos evoluídos em termos de praticidade como a iluminação por LED, o comutador de farol baixo/alto dotado da função "Pass", porta capacete mais amplo, dois ganchos de transporte, pedaleiras retráteis para garupa, cavalete central e lateral de série e o novo bocal do tanque de combustível, posicionado na rabeta e dotado de tampa com comando de abertura pela mesma tecla que aciona a abertura do banco, ao lado da chave de ignição.
 
Na ergonomia, um importante progresso foi obtido através da posição de pilotagem, que proporciona maior espaço entre o escudo frontal e banco. Importante ressaltar que o banco, de novo desenho, teve sua altura em relação ao solo reduzida, facilitando as manobras de estacionamento, assim como oferece maior conforto para condutor e acompanhante.

Design & aspectos práticos

A Elite sempre se destacou pela marcante esportividade de suas formas. Nesta 2ª geração tal caráter foi mantido, com as formas angulosas ganhando destaque pela predominância de cor face a superfícies em preto/preto texturizado. Na parte frontal, as luzes de posição foram destacadas do grupo ótico, ocupando posição mais elevada, na carenagem do guidão, favorecendo a visibilidade. O mesmo ocorreu com os piscas, agora mais altos, ao lado do farol. Na traseira, o conjunto lanterna/piscas explora maior horizontalidade de modo a individualizar as diferentes funções, luz de posição/freio e piscas.
 
Em virtude do novo dimensionamento da posição de pilotagem, a nova Elite 125 traz mais conforto ao condutor e garupa. Tal progresso foi obtido através do incremento da área entre escudo frontal e banco, o que permite maior mobilidade para as pernas do condutor, assim como para os pés, em virtude da ampliação da plataforma. O novo formato do banco, que está mais próximo do solo, favoreceu também ao garupa, que tem maior espaço longitudinal.
 
O compartimento sob o banco foi redesenhado, sendo capaz de abrigar um capacete tipo Jet. O reposicionamento do bocal do reservatório de combustível para a parte externa, na rabeta, eliminou a possibilidade de contaminação de tal compartimento nas operações de abastecimento. A praticidade da nova Elite 125 foi ampliada através de dois ganchos, um localizado na face posterior do escudo e outro logo abaixo da porção anterior do banco. Um prático compartimento na face interna do escudo frontal complementa a funcionalidade da Elite 125 no uso do dia a dia.
 
O banco de novo formato, sempre em dois níveis, permite mais liberdade de movimentos a condutor e garupa, que agora dispõe de pedaleiras retráteis e alças duplas com maior área de contato para as mãos. A ponteira de escape é nova, com dupla saída e elegante proteção antiqueimadura em tonalidade prata. A ponteira de escape da nova Elite 125 está mais aderente ao corpo da scooter, o que reduz a possibilidade de contato da perna do garupa no embarque/desembarque e danos em manobras do uso cotidiano.
 
Outra importante evolução na Honda Elite 125 é o painel LCD Blackout, totalmente digital e agora mais amplo. Além dos dados tradicionais – velocímetro/hodômetro total e parcial e relógio – traz informações como consumo instantâneo, consumo médio, autonomia restante, indicador de bateria e o Eco Indicator, que monitora o modo de pilotagem visando maior economia de combustível. Outro equipamento inédito é a função "Pass" no comutador do farol baixo/alto, que permite lampejo de sinalização com o farol alto de modo prático e seguro.

Novo motor com sistema eSP – Enhanced Smart Power

A evolução técnica no motor 100% inédito que equipa a Elite 125 2025 favoreceu alcançar objetivos importantes, como por exemplo atender as exigências do Promot 5.

Adotar o sistema eSP – Enhanced Smart Power, exclusivo das scooters Honda de pequena capacidade cúbica, e já presente na família PCX, resulta em vantagens evidentes em termos de economia de combustível e baixos índices de emissões. Mas, para além do ganho em termos ambientais ou econômicos, os motores projetados sob tal conceito técnico oferecem um funcionamento mais suave, com vibrações mínimas, fator diretamente ligado ao baixo atrito que é a base do eSP. Menor atrito implica em temperaturas de funcionamento mais estáveis e aproveitamento ideal da energia gerada pela combustão, eficiência esta que se traduz, entre outros ganhos, em durabilidade e espaçamento das operações de manutenção.

Com cifras de potência e torque máximos próximos ao motor que equipava a Elite de 1ª geração, o motor atual proporciona desempenho equivalente em velocidade máxima e aceleração de acordo com as medições realizadas pelo Instituto Mauá de Tecnologia. Notável é, também, a redução das rotações por minuto nos picos de potência – de 7.500 para 6.250 rpm – e de torque – de 6.000 para 5.000 rpm –, o que impacta positivamente na durabilidade.

Novidade na Elite 125 2025 é o ISS – Idling Stop System, que desliga e religa o motor de modo automático em paradas mais prolongadas. Tal dispositivo se vale das informações de sensores que atuam em conjunto com a ECU - Engine Control Unit, que determinam a atuação do ACG, componente que age como alternador, proporcionando a carga da bateria quando o motor está em funcionamento, e como motor de partida, solução técnica que se comparada ao sistema de partida convencional resulta em menor número de componentes, baixo ruído e redução de peso. Já o Idling Stop System reduz consumo e emissões, sem prejuízo à vida útil da bateria. Como na Honda PCX, o ISS pode ser desligado através de tecla situada no punho direito.

O sistema de transmissão adotado na Elite 125 2025 é o tradicional CVT – Continously Variable Transmission, pelo qual uma correia tipo V-Belt com especificação de alta elasticidade, permite uma aceleração gradual e eficiente para a roda traseira. A progressividade na aceleração é, aliás, uma das grandes qualidades das scooters Honda equipadas com o sistema CVT, e fator de atração para usuários inexperientes, uma vez que o sistema elimina a necessidade da gestão da embreagem e câmbio, presente nas motocicletas convencionais.

Chassi underbone de aço

O robusto chassi tipo underbone, que foi redesenhado para agregar melhorias pontuais que visaram aprimoramento das qualidades. Exemplo disto é o aumento da distância entre eixos em 37 mm, o que resultou em maior estabilidade direcional sem prejuízo da maneabilidade. Positiva é, também, a maior distância em relação ao solo, acrescida em 38 mm, o que facilitará superar lombadas e outros obstáculos sem risco de afetar componentes mecânicos.

A adoção de um novo conjunto mola-amortecedor na suspensão traseira, dotado de três ajustes, é outro aperfeiçoamento importante, pois possibilitará ao usuário alterar a tensão da mola de acordo com suas preferências, peso e/ou condições de utilização. Além da possibilidade de ajustes na carga da mola, o ponto de fixação superior do conjunto mola-amortecedor foi recuado, o que faz com que o componente atue praticamente na vertical, beneficiando assim o conforto e a precisão da suspensão traseira. O curso da suspensão dianteira, do tipo telescópico, é de 90 mm, na traseira, monoamortecida, o curso é de 70 mm.

A redução do peso a seco da nova Elite 125 a 100 kg, quatro a menos que a geração anterior, é outro ganho não indiferente, que impacta positivamente em aspectos dinâmicos como capacidade de aceleração, redução de consumo, maior agilidade e capacidade de frenagem, cujo sistema recebeu um disco tipo Wave de 190 mm de diâmetro associado a um cáliper de pistão simples. Na traseira o freio é por tambor de 130 mm de diâmetro. O sistema CBS – Combi Brake, possibilita frenagens seguras e em espaços menores – 80 a 0 km/h em 32,5 m de acordo com testes do Instituto Mauá de Tecnologia.

Novidade na nova Elite 125 são os pneus, com os Pirelli Angel Scooter substituindo os Pirelli SL 26. As medidas permanecem iguais, 90/90 – 12 na roda dianteira e 100/90 - 10 na roda traseira.

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
WhatsApp
Topo
Publicidade
  • © 2024 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados