• Segunda-feira, 4 de Março de 2024
Não solicitamos nenhum código de verificação, por WhatsApp, SMS ou telefone.

Honda NC 750X 2024 agora com todas as versões produzidas em Manaus (AM)

27/11/2023 - 16:27 - Redação - Fotos: Divulgação Honda Motos
WhatsApp
Tamanho da fonte:   - +

A Honda NC chegou ao Brasil em 2012 como NC 700X em duas versões, Standard e ABS. Era exatamente o mesmo modelo que, pouco tempo antes, havia estreado na Europa, mercado extremamente exigente, mas que logo reverenciou a novidade como uma das mais interessantes e inovadoras motocicletas surgidas naquele período.
 
Preço, cores e garantia

As Honda NC 750X MT e Honda NC 750X DCT 2024 tem garantia de três anos, sem limite de quilometragem, além do Honda Assistance (assistência 24 horas) durante o período que durar a garantia. A previsão de chegada às concessionárias de todo o Brasil é a partir de janeiro e preço sugerido de R$ 52.680,00 (versão MT) e R$ 58.680,00 (versão DCT), base São Paulo, SP, não inclui despesas com frete ou seguro:
 
Honda NC 750X MT (Vermelho e Prata Metálico): R$ 52.680,00

Honda NC 750X DCT (Vermelho e Prata Metálico): R$ 58.680,00

Desde então, a Honda NC conquistou uma significativa parcela de fãs mundo afora, e no Brasil não foi diferente. Cerca de 25 mil unidades foram produzidas na planta da Honda em Manaus, AM, com a mesma especificação do modelo à venda no restante do planeta. A versátil crossover definiu um novo padrão, que no lugar da agressividade dos motores de 750 cc conhecidos até então valorizou um comportamento que privilegiava o torque em detrimento da potência máxima.

O moderno motor bicilíndrico com arquitetura inéditta permitiu criar no espaço normalmente ocupado pelo tanque um compartimento para abrigar um capacete integral, com o reservatório de combustível de 14,1 litros sendo deslocado para a zona sob o banco do piloto, com bocal situado na porção do banco destinada ao passageiro.
 
Este arranjo ousado trouxe vantagens dinâmica pelo posicionamento do baricentro mais próximo do solo. E quanto à teoricamente pequena capacidade do tanque, o baixo consumo de combustível fez a Honda NC alcançar, em condições ideais de uso, uma surpreendente autonomia de aproximadamente 350 a 380 km, cifra mais do suficiente para fazer do modelo uma estradeira de respeito.

Outro ponto positivo derivado da nova configuração técnica foi a posição de pilotagem confortável, com o assento posicionado a reduzida altura do solo (apenas 10 mm mais alto que a CB 300F Twister), guidão largo, banco amplo, suspensões confortáveis e razoável proteção aerodinâmica promovida por um discreto e eficaz para-brisa.

Oferecida em seus dois primeiros anos de produção com motor de 670 cc em versões com freio convencional e ABS, a Honda NC virou sinônimo de motocicleta inteligente e versátil, adequada para uso urbano, rodoviário e competente em vias sem pavimentação. Em 2015 veio a primeira modernização, com a chegada do motor de exatos 745 cc, seguida de aperfeiçoamentos como as suspensões de maior curso, iluminação por LED, novo painel e ampliação do compartimento porta-capacete.

No início de 2022 a Honda NC 750X foi alvo de uma mais profunda e extensa atualização: a filosofia original do projeto foi mantida, mas a chegada de mais uma versão, com câmbio DCT, a exclusiva transmissão de dupla embreagem que já equipava a scooter X-ADV, a touring GL 1800 Gold Wing e versões da Honda CRF 1100L Africa Twin, deu para a crossover NC 750X maior capacidade de atender motociclistas que ambicionam uma moto com alta tecnologia, confiável, de excelente desempenho, econômica, confortável e adequada para diferentes tarefas.
 
E a partir de novembro de 2023 a fábrica da Honda em Manaus, AM, passará a produzir o sofisticado e exclusivo câmbio DCT a NC 750X. Trata-se da única unidade fabril da Honda fora do Japão para a produção do câmbio DCT que agora será extendido à NC, além da CRF 1100L Africa Twin.

Detalhes da NC 750X

A NC 750X é oferecida em duas versões que se diferenciam no quesito transmissão. A versão MT conta com câmbio convencional de seis marchas, dotado de embreagem deslizante e assistida. A versão NC 750X DCT traz o exclusivo câmbio de dupla embreagem, o sistema Dual Clutch Technology através do qual as mudanças de marchas podem ocorrer de modo manual, através de teclas situadas no punho esquerdo, ou de modo automático.

A parte ciclística tem no chassi tubular de aço tipo Diamond o destaque, uma vez que tal arquitetura "veste" o motor cuja característica é ter os cilindros inclinados 62º à frente, propiciando uma centralização de massas e baixo centro de gravidade, além de dar espaço ao compartimento situado entre guidão e banco, praticidade típica das scooters.

As qualidades de crossover se evidenciam pelo padrão de suspensões adotado, que conciliam um ajuste equilibrado no qual o curso da dianteira, telescópica, quanto da traseira, com sistema Pro-Link, visam adequação a um uso plural, admitindo incursões em vias não pavimentadas. Tal característica de versatilidade se verifica também através dos três modos de condução que modificam a entrega da potência e torque do motor e do sistema HSTC - Honda Selectable Torque Control.

Quanto ao estilo, a NC 750X em qualquer versão é uma motocicleta cujo aspecto efetivamente combina com a alta tecnologia aplicada ao projeto. A modernidade é evidente no que pese a opção dos designers pela sobriedade, evidenciada pelas combinações de cores e grafismos mínimos, que resultam em uma motocicleta imponente, mas de modo nenhum exageradamente chamativa.

Design

A filosofia "New Concept" que norteou o projeto do modelo é evidente inclusive no visual da NC750X, cujo estilo minimalista não implica em visual anônimo. De fato, a NC 750X transborda caráter e personalidade, com superfícies que se unem resultando em uma motocicleta harmoniosa e singular, que se destaca em todos os aspectos, sem ser excessivamente chamativa.

Neste contexto um ponto de grande atração é o conjunto ótico frontal, com farol de LED e luzes DRL diurnas que conferem à parte frontal da NC750X uma agressividade discreta, marcante, cujo complemento é o pequeno e eficiente para-brisas. Destaque merece o banco de dois níveis, com conformação que resulta em uma elegante continuidade estética, unindo a parte frontal à rabeta, com lanterna traseira em LED embutida.

Exclusividade da NC, o compartimento capaz de conter um capacete integral tem 23 litros de capacidade é um ponto alto do modelo pela praticidade e versatilidade que possibilita no uso do dia a dia. O controle dos parâmetros relacionados a condução e manutenção tem no painel LCD colorido um aliado eficaz, sendo possível gerenciar modos de condução de maneira simples e prática. Um importante equipamento de segurança é o ESS - Emergency Stop Signal, que em velocidade superior a 50 km/h fará piscar as luzes de emergência em caso de frenagem brusca.

Proteção extra contra roubo é garantida pela chave de ignição dotada de sistema imobilizador da HISS – Honda Ignition Security System, com chip embutido na chave que deve ser identificado pela ECU – Electronic Control Unit para permitir o acionamento do motor.

Motor

O motor da NC750X e NC 750X DCT é um bicilíndrico paralelo de arrefecimento líquido e cabeçote OHC de 8 válvulas. Os projetistas buscaram dar a tal motor um caráter que privilegia baixas e médias rotações, com curso dos pistões longo, peculiar conformação das câmaras de combustão e virabrequim de elevada massa de inércia, que auxiliam neste intento. Os cilindros são inclinados 62º à frente, o que restringe a altura e permite centro de gravidade baixo. Tanto a NC 750X MT como a DCT dispõe do acelerador eletrônico TBW – Throttle By Wire e três modos de condução pré-definidos e um personalizável, além do controle de tração HSTC. A potência máxima é de 58,6 cv a 6.750 rpm, o torque máximo de 7,03 kgf.m a 4.750 rpm.
 
Os três modos de condução – Standard, Sport, Rain mais o User, personalizável –, podem ser selecionados através do seletor no punho esquerdo e pelo painel. O modo Sport a entrega a potência integral e o freio-motor é mais agressivo, com baixa atuação do sistema HSTC e, quando disponível, o DCT estará em modo 4. No modo Rain a entrega da potência é mais suave, assim como freio-motor. A intervenção do HSTC é elevada e o DCT fica em nível 1. O modo Standard é o ponto intermediário na entrega de potência, efeito de freio-motor e nível de atuação do HSTC, com DCT em 2. O User oferece a possibilidade de escolha dos parâmetros de acordo com as preferências do condutor.

O sistema HSTC permite ajuste do controle de tração em três níveis, sendo o 1 menos intrusivo e o 3 o mais elevado, adequado a pisos escorregadios. A desativação do sistema é possível. Tanto a versão com MT como a DCT têm como característica da relação de câmbio as três primeiras marchas curtas para favorecer a capacidade de aceleração, enquanto as três restantes marchas são longas, o que é particularmente benéfico para o consumo e uso rodoviário. Uma importante característica deste motor é o baixo nível de vibrações por ser dotado de eixos equilibradores. O virabrequim a 270º e os intervalos de ignição irregulares também contribuem para a suavidade do motor, cuja pulsação característica é outro aspecto muito apreciado pelos fãs do modelo.

A modernidade no projeto do motor bicilíndro que equipa as NC 750X não se verifica apenas em sua arquitetura externa, mas também em aspectos internos inovadores, como a solução de dar ao eixo de comando de válvulas a tarefa de acionar a bomba de água, assim como os eixos equilibradores servem para movimentar a bomba de óleo. A embreagem da NC 750X MT tem assistência no manete, o que reduz o esforço no acionamento. Por ser do tipo deslizante, a tendência ao bloqueio da roda traseira em reduções de marcha mais rápidas é contida em prol da segurança. Reconhecido pela sua economia de combustível, o motor da NC750X é capaz de oferecer autonomia próxima dos 400 km.

Transmissão DCT – Dual Clutch Technology

A tecnologia DCT é uma exclusividade da Honda no âmbito da indústria motociclística e com mais de uma década desde sua implantação vem paulatinamente ganhando consenso entre os motociclistas. Cerca de 60% dos clientes optaram pela transmissão DCT para a NC750X na Europa, que é o maior mercado deste modelo. 

A simplicidade na operação e sua confiabilidade estão no centro de tais preferências, este último aspecto muito vinculado à genialidade do projeto. O câmbio DCT usa duas embreagens, uma que serve 1ª, 3ª e 5ª marcha; outra 2ª, 4ª e 6ª. Cada conjunto de marchas, pares e ímpares, tem eixo-piloto e embreagem exclusiva, que conta com um circuito eletro-hidráulico para atuar na mudança de marcha enquanto a outra pré-seleciona a mudança seguinte. Passar ou reduzir marchas pode ser um procedimento automático ou manual, através da ação nos seletores posicionados no punho esquerdo.

Tanto usando as teclas como deixando o câmbio em modo automático, as mudanças de marchas são rápidas, com um intervalo imperceptível na entrega de tração à roda traseira. No uso urbano a transmissão DCT em modo automático oferece menor esforço ao condutor e melhora a pilotagem, permitindo maior apuro na condução da motocicleta. A operação manual do DCT pelo punho esquerdo do guidão é simples e ergonomicamente correta, e especialmente indicada em situações de condução em estradas tortuosas e na pilotagem esportiva.

Ciclística

A arquitetura do chassi de aço tipo Diamond foi uma opção ideal para a obtenção do espaço na área entre a coluna de direção e o subchassi, assim como para a ancoragem do motor bicilíndro. O uso de tubos de espessura e peso variáveis induziu a obter uma estrutura leve e ao mesmo tempo resistente, capaz de fazer frente às exigências de um modelo destinado a utilizações variadas, com possibilidade de usos em longas viagens e consequentemente com carga.

Uma hábil escolha da geometria do chassi – 27º de ângulo de cáster, 110 mm de trail – indica a agilidade esperada de um modelo multiuso e o mesmo pode ser dito sobre a distribuição de massa entre roda dianteira e traseira, que é de 48% - 52%. O peso a seco ao redor dos 200 kg e a baixa altura do banco ao solo, 800mm, favorecem manobras e tornam a condução da NC 750X tarefa ao alcance inclusive de motociclistas de baixa estatura e/ou inexperientes. O mesmo pode ser dito de fatores como o apurado estudo ergonômico, que resultou em posição de condução ereta que oferece ótima visibilidade. O largo guidão e pequeno raio de esterço e baixo centro de gravidade complementam o equilíbrio e resultam em excelente o controle a baixa velocidade.

Destaque técnico pode ser atribuído para a suspensão dianteira de 41 mm de diâmetro e 120 mm de curso. O sistema SDBV - Showa Dual Bending Valve, é garantia de eficiência e manutenção reduzida. A suspensão traseira Pro-Link de 120 mm de curso se caracteriza pela progressividade no amortecimento e conta com regulagem da pré-carga da mola. Na frenagem, à frente age o disco tipo wave de 320 mm com cáliper de dois pistões. O disco traseiro, também tipo wave, tem 240 mm e pinça de pistão simples. O sistema ABS de dois canais é equipamento de série em todas as versões da NC 750X. As rodas são de alumínio fundido, de 17 x 3,50 polegadas na dianteira e 17 x 4,50 polegadas atrás, calçada com pneus de 120/70 ZR17 e 160/60 ZR17.
 
Acessórios

A série de acessórios originais dedicado para a NC 750X está disponível nas concessionárias Honda. A qualidade de tais componentes segue o padrão tradicional da marca, tendo sido estudados para atender clientes que equipar e/ou diferenciar suas motocicletas. Além dos acessórios originais, os produtos Honda Store, – capacetes, roupas específicas para pilotagem e coleção casual – são complemento perfeito para a crossover mais tecnológica de seu segmento.

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
WhatsApp
Topo
Publicidade
  • © 2024 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados