• Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

JAC T40 chega como opção mais em conta e completa do segmento SUV - Vídeo

05/08/2017 - 08:58 - *Mário Salgado (Direto de São Paulo) - Fotos: Mário Salgado e Divulgação JAC Motors do Brasil
Tamanho da fonte:   - +

*O jornalista viajou a convite da JAC Motors do Brasil
Um carro projetado na Itália para ser fabricado aqui, com um preço competitivo e em um segmento que ainda não tinha tantos concorrentes. Assim era o projeto da JAC para lançar o T40 em 2011, época da sua chegada no Brasil. Mas a crise que já se iniciava, fez a montara optar pelo J3 e adiar a construção de sua fábrica na Bahia. Abaixo você ainda confere um vídeo especial que fizemos no lançamento do carro no interior de São Paulo.

Clique aqui e confira a ficha técnica do carro.

Mas, mesmo chegando em um momento delicado da economia nacional, o SUV ultracompacto promete dar dor de cabeça para a concorrência, diga-se de passagem, de peso: Honda WR-V, Ford EcoSport e até Sandero StepWay.

Fomos até o interior de São Paulo para conhecer o carro e rodar em um trecho total de 300 quilômetros. Foram quase 20 unidades disponibilizadas para avaliação da imprensa. E essas mesmas unidades já serão espalhadas pelas concessionárias do País, para que os clientes possam conhecer o T40. 

Terceiro SUV da JAC no país, o T40 traz, além de todo o pacote vasto de equipamentos de série e custo/benefício atraente, ingredientes específicos para seduzir o exigente comprador de SUV´s. “O JAC T40 foi integralmente concebido para o Brasil. Tudo nele foi pensado para satisfazer ao consumidor brasileiro, motivo pelo qual esperamos que logo se transforme em um sucesso de vendas”, garante Sergio Habib, presidente da JAC Motors do Brasil.

O modelo chama a atenção pelo design atraente e bom espaço interno. Mas o destaque no primeiro contato é a exclusiva JAC Connect Front Camera. Em conjunto com o aplicativo JAC View, o sistema é capaz de registrar filmes (com áudio) de todos os percursos percorridos pelo T40, o que, além do atrativo tradicional em si, pelas possibilidades que cria de gravação de passeios a aventuras com o T40, visa uma robusta redução dos preços do seguro em nosso mercado.

O que se nota no primeiro contato é a altura e largura do carro, que dão um ar de porte maior a ele. A carroceria possui 1,57 metro de altura –, o T40 exibe a largura de modelos do segmento médio do mercado: 1,75 m, o que o equipara a um JAC J5, por exemplo, que tem apenas 2 cm a mais. E isso faz toda a diferença desse segmento. Com 450 litros de capacidade cúbica no porta-malas, ele é um dos carros mais espaçosos da categoria no compartimento de bagagem. E isso foi possível de testar ao acomodar 3 malas médias, 3 mochilas com equipamentos de filmagem e mais algumas quinquilharias que levamos na viagem.

Preço é o grande destaque

Durante a apresentação, Sérgio Habib destacou o preço com relação à concorrência. Um Renault Sandero StepWay, por exemplo, em sua versão mais completa e com câmbio mecânico custa R$ 59 mil (quase a mesma coisa que os R$ 58.990 do T40, que vem com muito mais equipamentos já de série, pois o carro não tem opcional). E daqui 2 meses ainda chega a versão Pack 2, que custará R$ 56.990 (ele só não terá a central multimídia de 8 polegadas e as câmeras da frente e de ré).

Alguns itens de série do T40 Pack 3 chamam a atenção, como: freios com ABS e EBD; BOS (pedal “inteligente” de freio); ESP (controle eletrônico de estabilidade); TCS (controle eletrônico de tração); HSA (assistente de partida em rampas); Sensor de estacionamento traseiro; Luzes diurnas de LED; Luzes de conversão estática – faróis seguem o movimento de esterçamento do volante em baixas velocidades para auxiliar nas manobras; Cruise control (controlador de velocidade), acionado por teclas no volante;
Dois assentos traseiros com Isofix; Rodas de liga leve com 16 polegadas, pneus 205/55 R16; Direção com assistência elétrica; JAC Connect Front Camera; Câmera de ré; e Kit multimídia com tela de 8 polegadas.

Como único opcional, o JAC T40 ainda é oferecido com a pintura bicolor, que custa R$ 1.990. Pintura essa que nada mais é que uma adesivagem com película 3M, fornecida exclusivamente para a montadora.

Ao volante 

O teste para a imprensa foi bem completo: com direito a 200 quilômetros em asfalto de boa qualidade e mais 100 em trechos de paralelepípedos e chão. E, justamente nesse último trecho, é possível alguns pontos fracos do T40. Com uma altura livre do solo de 18 centímetros, em alguns momentos foi possível sentir a suspensão batendo, como se desse “final de curso” (MacPherson na dianteira e eixo de torção na traseira). E isso em um trecho de boa qualidade da estrada de chão. O que mostra que ele não é tão “aventureiro” assim. 

Em vários momentos o motor 4 cilindros de 1,5 litro e 125 cavalos (abastecido com gasolina. No etanol ele rende 127cavalos) deixou a desejar. Mesmo com um comando variável no cabeçote (VVT) ele só despeja toda a potência e torque entre 4 e 6 mil RPM (todos os cavalos disponíveis em 6 mil rotações e os 152 Nm – na gasolina- de torque aos 4 mil). Assim, é preciso reduzir marchas a todo momento. E são somente 5 marchas no câmbio manual. 

Andando a 120 km/h no asfalto bom das estradas paulistas, ele manteve a média de consumo de 10 km/l, abastecido com gasolina. Vale lembrar que esse é um carro pré-série e com apenas 15 quilômetros rodados quando pegamos. Um destaque fica para o poder de frenagem dele, já que, além de todos os dispositivos eletrônicos que   assessoram, o T40 possui um conjunto mecânico com discos ventilados nas rodas da frente e discos sólidos na traseira.

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
Topo
Publicidade
  • © 2002-2017 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados