• Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

Lindy 125, o scooter mais barato do Brasil

05/04/2018 - 21:13 - Cicero Lima / Agência INFOMOTO - Fotos: Divulgação
Tamanho da fonte:   - +

Simples e prático, o pequeno scooter Lindy 125 é uma novidade cada vez mais vista em nossas ruas. Nos primeiros três meses desse ano foram vendidas quase 500 unidades. Com preço sugerido de R$ 6.370, o Lindy 125 atrai quem trocou o carro pela moto e também os motociclistas recém-habilitados.

Fabricado pela chinesa Haojue, o Lindy 125 é montado em Manaus (AM) pela JTZ Motos. Assim como outros modelos do fabricante chinês, o scooter é vendido nas concessionárias Suzuki de todo o País.
Muitos dos compradores do scooter chinês o utilizam nos deslocamentos diários e precisam transportar objetos. Para isso, o Lindy conta com um espaço atrás do escudo frontal. Apesar de ser aberto, o porta-objetos é amplo e muito prático. O piloto também pode usar o gancho para pendurar a bolsa ou sacolas.

O espaço sob o banco do scooter de roda pequena é limitado, comporta apenas um capacete aberto do tipo jet. Para aliviar esse problema, o Lindy 125 já vem com um baú (com capacidade para 26 litros), onde cabe um capacete fechado.

O painel tem apenas o necessário, como velocímetro, hodômetro total e luzes espia. Comandos e manoplas de bom acabamento e encaixes justos nas partes plásticas sugerem que há cuidado na montagem do scooter de 125cc. 

Um item muito bem-vindo no Lindy de origem chinesa é o pedal de partida. Embora ofereça a partida elétrica, o pedal pode ser usado para ligar o motor caso haja problema com a bateria. Só quem já enfrentou essa situação sabe como um pedal de partida é útil em um scooter.

Motorização

O Lindy vem equipado com motor de um cilindro, 124 cc, com arrefecimento a ar. Alimentado pelo antiquado carburador, o propulsor oferece 8,4 cv de potência máxima a 7.000 giros; e o torque de 0,92 kgf.m está disponível em 6.000 rpm. O câmbio é do tipo CVT, ou seja, automático.

Embora seja carburado, a JTZ Motos/Haojue declara que o consumo é de 35 km/litro. Com apenas 5,5 litros no tanque, sua autonomia fica restrita a pouco mais de 150 km. 

Pesando apenas 110 kg (em ordem de marcha), o Lindy 125 tem rodas pequenas de 10 polegadas, calçadas com pneus sem câmara, que exigem muito cuidado com os buracos. Seu sistema de freio usa disco na dianteira e tambor na traseira.

O sucesso do Lindy 125 pode ser explicado pelos preços dos concorrentes. O Suzuki Burgman 125i custa R$ 7.490, enquanto o Yamaha Neo está cotado a R$ 8.190. Já o líder de vendas, Honda PCX, tem o preço de tabela de R$ 11.272. Ou seja, o principal argumento de vendas do Lindy 125 está no bolso do consumidor.

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
Topo
Publicidade
  • © 2002-2018 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados