• Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

Picape Renault chega por aqui este ano, Captur em 2015

23/04/2014 - 11:34 - Automotive Business - Fotos: Divulgação
Tamanho da fonte:   - +

A Renault deve lançar sua primeira picape no Brasil ainda este ano, no próximo semestre, de acordo com o planejamento da montadora com alguns de seus fornecedores, segundo apurou Automotive Business. Conforme já cogitava a imprensa durante o anúncio de investimento de R$ 500 milhões da montadora para desenvolvimento e produção de dois novos veículos da marca no Brasil, o modelo será realmente baseado no Duster. O segundo carro dessa safra de investimentos está previsto para o primeiro semestre de 2015, quando estreia o Captur nacional, este também projetado sobre a plataforma do Duster e, portanto, diferente do europeu lançado em março de 2013, que é construído com base na quarta geração do Clio. 

A picape já estava nos planos da Renault há muito tempo, mas o projeto inicial era baseado no Logan. Contudo, em pesquisas e clínicas com consumidores os resultados foram ruins e fizeram a montadora mudar de ideia. Por isso a picape terá as feições do Duster, mais adequadas para vender a robustez exigida de um veículo utilitário. 

Já o crossover Captur a ser montado em São José dos Pinhais (PR) sobre a mesma plataforma do Duster deverá ficar pouco maior do que o modelo europeu, mas terá conteúdo tecnológico inferior. Parece ter sido esta a fórmula encontrada pela Renault para aumentar sua oferta de produtos no País sem elevar os custos e a complexidade de produção, fabricando vários modelos sobre uma mesma base – no caso, da Dacia –, sobre a qual já são feitos Logan, Sandero e Duster. 

Desde o lançamento do modelo, no ano passado, a Renault já planejava uma versão tupiniquim do Captur. Chegou até a lançar um concurso no Facebook para que internautas votassem em no carro pintado com as cores de diversas bandeiras, incluindo a do Brasil (leia aqui). Contudo, fabricar o Captur aqui sobre a plataforma do Clio IV exigiria investimentos que a montadora não deseja fazer – a versão do Clio produzida na Argentina ainda é a de segunda geração. 

Foi cogitada também a importação do Captur para o Brasil, que seria posicionado um nível acima do Duster, mas a alta tributação sobre veículos importados tornaria o modelo muito caro e inviabilizaria a competição com seus principais concorrentes no mercado brasileiro, como o Peugeot 2008 a ser fabricado também a partir de 2015. Contudo, ao fazer aqui o Captur sobre a plataforma Dacia, fica difícil entender como a Renault vai posicionar o modelo diante do seu próprio Duster, acima ou abaixo dele.

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
Topo
Publicidade
  • © 2002-2019 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados