• Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Pneu de moto pode rodar mais de 20.000 km. Veja como

01/12/2017 - 08:48 - Cicero Lima / Agência INFOMOTO - FOTOS: Agência INFOMOTO e Divulgação
Tamanho da fonte:   - +

A Metzeler apresentou nesta semana o novo pneu Roadtec Street, cuja principal novidade é a promessa de maior rendimento quilométrico, ou seja, o sonho de todo motociclista: um pneu eficiente e durável. “O rendimento quilométrico é o atributo mais desejado pelos pilotos de motos de baixa cilindrada”, afirmou Maximiliano Reginato, gerente de Vendas e Reposição da Metzeler na América Latina. O executivo lembra que os motofretistas costumam trocar os pneus de suas motos após quatro ou cinco meses de uso, em função de rodarem grandes distâncias todos os dias. 

Destinado às motos de baixa cilindrada, o novo pneu da marca, que pertence à Pirelli, estará disponível em 15 medidas diferentes, com ou sem câmara. Após seis meses de testes, percorrendo mais de 150.000 km com motos Honda CG em diversos tipos de pisos e trajetos, a Metzeler afirma que o novo Roadtec Street pode rodar mais de 20.000 km antes de ser substituído. Mas isso é possível?

O executivo da Metzeler garante que sim, mas lembra que para chegar a tal quilometragem com o mesmo pneu é necessário respeitar as recomendações do fabricante da moto e praticar uma pilotagem racional. Exageros na aceleração e frenagem, calibragem irregular e outros vícios comprometem a durabilidade do pneu. 

Veja algumas dicas para aumentar a durabilidade do pneu da sua moto.

- Na pressão
O fator primordial para a durabilidade dos pneus é a calibragem correta. Rodar com a pressão abaixo do recomendado aumenta o desgaste, diminui a eficiência – principalmente em curvas - e compromete a segurança, podendo até causar quedas. 

- De olho na balança
Respeitar as limitações do fabricante em relação ao peso transportado pela moto (piloto + garupa + bagagem) também influencia na durabilidade do pneu. Lembre-se: sempre que for transportar garupa e carga é necessário calibrar o pneu com a pressão recomendada. 

- Acelera e freia 
Cada vez que o piloto acelera transfere a força do motor para o pneu traseiro. Quanto mais brusca for essa transferência, maior será o desgaste da banda de rodagem do pneu. A mesma situação ocorre ao frear ou reduzir a marcha da moto: toda vez que se aumenta o atrito com o solo a borracha é consumida. Portanto, pilotar de forma progressiva vai ajudar o seu pneu a durar mais. Nada de acelerar com tudo e derrapar a roda traseira na hora de frear. Suavidade é a palavra chave nesse caso. 

- Mas que calor!
Quanto maior a temperatura do asfalto maior será o desgaste do pneu. A temperatura amolece a borracha que é consumida pelo asfalto com maior facilidade. Por isso, em regiões mais quentes o motociclista tem que tomar mais cuidado com a calibragem e o estilo de pilotagem para economizar os pneus da moto. 

- Asfalto ou lixa?
Muitas vezes a durabilidade do mesmo pneu pode variar por conta do tipo de asfalto percorrido. Asfaltos mais “lisos” consomem menos o pneu, enquanto pisos mais rugosos – com pedras salientes – aceleram o desgaste. “O asfalto funciona como uma lixa” afirma Samuel Barbosa, gerente de engenharia da Pirelli.

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
Topo
Publicidade
  • © 2002-2017 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados