• Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019

YZF-R3 é nova a miniesportiva de 300 cc da Yamaha

24/10/2014 - 10:30 - Roberto Brandão Filho / Agência INFOMOTO - Fotos: Divulgação
Tamanho da fonte:   - +

A Yamaha decidiu ampliar seu line-up de superesportivas com um modelo de baixa cilindrada. Batizada de YZF-R3, a moto chega aos mercados norte-americano e europeu em 2015. Com design inspirado em suas irmãs maiores, a YZF-R6 e YZF-R1, a pequena superbike carrega um motor de 321 cm³ de dois cilindros em linha e foi projetado para atender aos condutores europeus da categoria A2, recém-habilitados ou jovens pilotos.

Seu desenho carrega o DNA da família “R” da Yamaha, cujos elementos chaves são a carenagem integral com o duplo farol e a agressiva entrada de ar centralizada. Depois do sucesso alcançado pela YZF-R125 na Europa e da R25 – de quem herda o design – na Indonésia, a nova YZF-R3 chega como degrau que faltava entre a YZF-R125 e a YZF-R6. Uma máquina supereportiva leve, ágil e que seja utilizável no dia a dia. 

Bicilíndrico de 42 cavalos

A Yamaha YZF-R3 é equipada com um novo propulsor DOHC (duplo comando de válvula) de dois cilindros em linha, 321 cm³ de capacidade e com arrefecimento líquido. A arquitetura do motor foi escolhida para garantir bom desempenho em baixas e médias rotações, junto com uma forte resposta em altos giros. Para isso, os pistões da R3 são forjados e, segundo a marca, 10% mais leves que os pistões fundidos. Sendo assim, a resposta do acelerador fica mais rápida e os pistões suportam maiores temperaturas, garantindo maior eficiência em altas rotações. 

Para garantir um controle mais fácil e suave da R3 - especialmente em velocidades baixas e em situações urbanas - tanto a manopla do acelerador quanto sua válvula são equipadas com polias progressivas. Aliadas ao caráter amigável de mapeamento da ECU, as peças garantem uma resposta suave e previsível, tornando esta superesportiva mais agradável e fácil para os pilotos mais novos.

Com um diâmetro e curso dos pistões de 68 mm x 44,1 mm e uma taxa de compressão de 11.2:1, esse compacto motor é capaz de desenvolver 42 cavalos de potência a 10.750 rpm e um torque máximo de 3 kgf.m aos 9.000 giros. O sistema de escapamento, no estilo 2 em 1, é inspirado na R6 e está posicionado próximo ao quadro, para melhorar a centralização de massa e deixar a moto mais ágil em mudanças de direção.

Chassi e ciclística

O novo chassi da R3 foi construído utilizando o conhecimento adquirido pela Yamaha nas pistas dos campeonatos nacionais e mundiais de superbike. Do tipo diamond, os tubos principais são de 35mm e o compacto motor de 321 cm³ faz parte da estrutura, sendo fixado em três partes rígidas. 

Pesando apenas 169 kg em ordem de marcha, a R3 tem uma curta distância entre-eixos de apenas 1.380 mm. A altura do banco é de 780 mm, o que aumenta a confiança dos pilotos menos experientes. A fabricante nipônica afirma também que sua distribuição de peso de quase 50/50, juntamente com as rodas de aro 17 e a boa centralização de massa, auxilia na maneabilida, tanto na cidade quanto nas estradas e pistas. 

Outra característica da R3 herdada de suas irmãs maiores é a longa balança traseira, que provou ser um sucesso na YZF-R1. A peça apresenta menor variação na geometria do chassi durante a aceleração, curvas e desaceleração, tornando a pilotagem mais estável. A suspensão traseira é do tipo monocross (monoamortecida), com 125 mm de curso. Na dianteira, garfos telescópicos tradicionais com tubos de 41 mm de diâmetro e curso de 130 mm. 

A superesportiva de 321cc da Yamaha traz rodas aro 17 de liga leve de 10 pontas, que são equipadas com pneus 110/70 na dianteira e 140/70 na traseira. O trabalho de frenagem fica por conta do disco dianteiro flutuante de 298 mm de diâmetro, mordido por pinça de dois pistões, e disco simples de 220 mm de diâmetro acionado por pinça de um pistão. O sistema ABS vem equipado de série. 

Embora esteja prevista para chegar às concessionárias dos Estados Unidos e Europa apenas em 2015, a Yamaha YZF-R3 em seu modelo 2015 já teve seu preço anunciado no mercado norte-americano. Por lá, a moto irá custar US$ 4.990 (cerca de R$ 12.000) e deve tornar o mercado de miniesportivas, que já conta com a Honda CBR 300R e a Kawasaki Ninja 300, ainda mais competitivo.  

Mais Imagens
Clique na foto para ampliar
Topo
Publicidade
  • © 2002-2019 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados