• Domingo, 20 de Outubro de 2019

Audi reduz motores do A4 e A5 2015, mas promete economia de combustível

28/01/2015 - 17:57 - Automotive Business - Fotos: Divulgação Audi
Tamanho da fonte:   - +

A Audi começa a vender no Brasil os novos A4 e A5 Sportback equipados com motor 1.8 TFSI, de 170 cavalos. O propulsor entra no lugar do 2.0 TFSI. A troca resultou em perda de 10 cavalos. A contrapartida foi uma importante redução de consumo, mais de 20% de acordo com a empresa. O A4 1.8 sedã parte de R$ 138.990 na versão Attraction. A opção Ambiente sai por R$ 147.990. Os preços para o A5, também nestas duas versões, são de R$ 155.990 e R$ 167.990. A rede também já está abastecida com a A4 Avant Ambiente 1.8, perua tabelada em R$ 152.990.

O novo 1.8 TFSI é a terceira geração da família de motores EA 888. Ficou 7,8 quilos mais leve e tem o mesmo torque (32,6 kgf.m) do 2.0 antecessor. “Com a troca do motor e uma nova programação do câmbio automático CVT foi possível manter o bom desempenho dos carros. No A4 a aceleração de zero a 100 km/h subiu apenas um décimo de segundo, de 8,2 para 8,3 s”, afirma o consultor técnico Lothar Werninghaus.

No A5, a aceleração da imobilidade aos 100 km/h melhorou 0,2 s e ocorre agora em 8,4 s. A redução de consumo nos dois carros ocorreu, entre outros motivos, pela adoção do Start-Stop e de um sistema de alimentação que combina injeções direta e indireta. “São duas galerias e oito bicos injetores", diz Werninghaus. As duas injeções trabalham em conjunto em diferentes condições. 

Lista de equipamentos

A Audi fez pequenas mudanças nos itens disponíveis dos dois carros. O A4 sedã Attraction passa a vir de série com sensor traseiro de estacionamento, sensores de chuva e luminosidade, volante esportivo com a base reta e frisos brilhantes em torno dos vidros. O Ambiente traz também teto solar elétrico, rodas de 18 polegadas, freio de estacionamento eletromecânico e aletas para troca de marcha atrás do volante. O navegador GPS é opcional para ambos. O novo A5 recebeu rodas de 18 polegadas. 

A geração atual do A4 foi lançada em 2012 (um facelift), quando o modelo teve 1.260 unidades vendidas. No ano seguinte saltou para 1.690. Em 2014 teve 1,6 mil carros emplacados. O gerente de marketing de produto Gerold Pillekamp não admite que a pequena retração se deva ao início das vendas do A3 sedã (no começo de 2013): “Foi uma queda de apenas 90 unidades. O público do A4 é mesmo diferente (do A3 sedã)”, diz.

O A5 Sportback foi lançado em 2012, ano em que teve 396 unidades licenciadas. Em 2013 saltou para 720 e em 2014, para 801 carros. Pillekamp considera o BMW 320 GT como concorrente mais próximo do A5 Sportback. Leia aqui a entrevista dada pelo gerente de marketing sobre o bom momento da Audi no País.

Desempenho na medida certa

Automotive Business dirigiu o A4 sedã e o A5 Sportback por cerca de 100 quilômetros. A transmissão automática CVT que simula oito marchas equipa os dois carros e é muito eficiente. No modo manual e em oitava marcha, mal se ouve o motor funcionando ali na frente: a 120 km/h ele trabalha a menos de 2 mil RPM.

De acordo com a montadora, com a troca do motor 2.0 pelo 1.8, a velocidade máxima do A4 sedã baixou dos 226 para 225 km/h. O consumo, porém, passou de 14,1 para 17,2 km/l. O A5 Sportback também ficou apenas 1 km/h mais lento e agora atinge 220 km/h. Mas foi dos 13,9 para os 16,5 km/l.

Os dois modelos compartilham a mesma plataforma e têm distâncias entre eixos quase iguais (2.808 milímetros no A4 e 2.810 mm no A5). O espaço é muito bom nos bancos dianteiros e traseiros. Os porta-malas comportam 480 litros de bagagem.

Topo
Publicidade
  • © 2002-2019 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados