• Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Com a aposentadoria do antigo Uno, Palio Fire deve virar Mille

18/07/2013 - 09:55 - Automotive Business
Tamanho da fonte:   - +

Alguns fornecedores da Fiat começam em outubro próximo a entregar peças para a pré-produção de um novo velho carro em Betim (MG), que por enquanto atende pelo nome de Palio Mille. Segundo fontes informaram a Automotive Business, a montadora está fazendo mudanças no atual Palio Fire para substituir o Uno Mille, cuja fabricação será encerrada até o fim deste ano, pois o projeto antigo do carro não comportaria a instalação de airbags e freios com ABS, itens de segurança que passam a ser obrigatórios por lei em 100% dos veículos vendidos no Brasil a partir de 2014.

O Uno foi lançado pela Fiat na Europa em 1982 e em 1984 começou a ser produzido e vendido no Brasil. Durante quase três décadas o carro em formato de bota ortopédica passou por pequenas modificações de design. A partir de 1990 ganhou a nomenclatura Mille, que o definiu como primeiro modelo nacional a gozar da tributação mais baixa dos chamados carros populares, equipados com motor de 1 litro – coisa que o Uno já tinha desde o seu lançamento. Como sempre manteve altos volumes de vendas (mais de 10 mil/mês até 2010), a Fiat nunca se preocupou em tirar o Mille de cena, nem mesmo quando lançou a nova geração do Uno, em 2010. Só agora, na marra, o fabricante será obrigado a apresentar uma outra opção de entrada, cujo preço da versão mais básica começa em R$ 22 mil – é o carro mais barato do País.

Já o Fire mantém o desenho da terceira geração do Palio, lançada em 2004 e mantida como versão de entrada do modelo mesmo após a introdução da quinta geração, no fim de 2011 – isso porque o design do Palio G4, de 2007, nunca agradou. Agora o Palio Fire, com modificações que ainda não se sabe quais serão, surge como opção temporária para a Fiat tapar o buraco que surgirá em seu portfólio com a saída do Uno Mille, que deve renascer como Palio Mille.

Especula-se que a Fiat trabalha em outro projeto de carro de entrada, que seria o verdadeiro novo Mille – ou qualquer outro nome que venha a ter. A ideia inicial era fazer o modelo na nova fábrica de Pernambuco, mais próxima do público-alvo de um modelo popular. No entanto, as últimas informações são de que o veículo seria feito em Betim (MG) mesmo, cabendo à planta no Nordeste produzir modelos Chrysler e outros Fiat, a partir de 2015.

Mas tudo pode mudar em face do cenário altamente volátil. Os projetos da Fiat estão atrasados, a crise na Europa continua a corroer o caixa da companhia e os lançamentos no Brasil minguaram – talvez porque a operação brasileira precise cobrir os prejuízos de lá com parte dos lucros daqui. Na tentativa de não perder terreno no seu maior mercado mundial e sem produtos novos no momento, a única saída é relançar os velhos.

Topo
Publicidade
  • © 2002-2020 SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros. Todos os direitos reservados